Jurista Wálter Maierovitch

Do Antagonista:

Três funcionários públicos são presos por semana no Brasil, acusados de envolvimento em crimes como desvio de verbas públicas.

Os números foram reunidos pela Divisão de Investigação e Combate ao Crime Organizado, da PF, foram divulgados pelo Estadão.

Os dados mostram que as detenções de servidores pela PF cresceu quase 60% depois da Lava Jato.

O ex-secretário nacional antidrogas e juiz aposentado Walter Maierovitch disse que “a criminalidade organizada não existe sem a conivência de agentes públicos”.

Atualmente Maierovitch comenta no quadro Justiça e Cidadania, na Rádio CBN.