O jornal Estadado de São Paulo, em editorial, criticou juízes da Lava Jato por determinarem o destino do dinheiro roubado da Petrobrás:.

“Se forem recursos do Estado, eles devem voltar aos cofres estaduais, cabendo ao Poder Executivo estadual dar-lhes o destino que julgar mais conveniente. No caso da Lava Jato, muitos dos recursos desviados não eram propriamente verba pública, mas dinheiro da Petrobras, que é uma empresa de capital misto. Neste caso, os recursos devem ser devolvidos à empresa.”

“Segurança pública, educação, benefícios de inativos – todos eles são destinos muito nobres para um dinheiro que estava nas mãos de criminosos. Não cabe ao juiz, porém, determinar a destinação específica. Cabe-lhe aplicar a lei, não fazer a gestão dos recursos públicos.”

O Antagonista, como de hábito, tem um comentário perspicaz a fazer:

O dinheiro não é do Estado coisa nenhuma. É dos contribuintes. Quanto à Petrobras, ela já está recuperando o dinheiro roubado por meio da extorsão nas bombas de gasolina.