No Dia Internacional dos Direitos Humanos, TRF4 integra em comitê de equidade de gênero, raça e diversidade (10/12/2020)

Postado em 1 de janeiro de 1970

Na tarde de hoje (10/12), Dia Internacional dos Direitos Humanos, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) formalizou acordo de cooperação junto ao Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4) para ingressar em uma rede colaborativa de direitos humanos e equidade de gênero, raça e de diversidade. A assinatura ocorreu em solenidade online com a participação de diversas autoridades.

A comissão, criada pelo TRT4 em dezembro de 2019, tem como objetivo compartilhar experiências e promover práticas entre os órgãos e instituições para a inclusão social de minorias.

Para o presidente em exercício do TRF4, desembargador federal Luís Alberto d’Azevedo Aurvalle, a adesão ao acordo é um passo importante para o resguardo dos direitos constitucionais dos cidadãos e do Estado Democrático de Direito.

Durante a assinatura do termo aditivo que incluiu o TRF4 na iniciativa, Aurvalle relembrou que a Corte proferiu decisões pioneiras no que diz respeito à inclusão social como, por exemplo, a sentença que indenizou e reintegrou ao trabalho uma servidora da Marinha vítima de assédio moral.

O magistrado também recordou duas decisões judiciais históricas do Tribunal: a primeira, de 1998, que pela primeira vez no Brasil incluiu um companheiro homossexual em plano de saúde, e a segunda, de 2005, que obrigou o INSS a considerar companheiros homossexuais como dependentes financeiros para fins previdenciários.

Na mesma cerimônia, aderiram também ao acordo o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), o Tribunal de Contas do Estado (TCE), a Defensoria Pública da União (DPU), a Defensoria Pública Estadual (DPE/RS) e o Ministério Público de Contas do RS.

Assinatura do acordo

Na abertura da solenidade online, a juíza do TRT4 Gabriela Lacerda, uma das coordenadoras do comitê de equidade, destacou o simbolismo da data que marca os 72 anos da publicação da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Ela explicou que o comitê tem o objetivo de promover ações inclusivas e reduzir desigualdades sociais, com base nos desafios propostos pela Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). “A ideia da rede é continuar empreendendo as ações que as instituições já faziam anteriormente separadas, mas agora de maneira conjunta”, afirmou.

Já a procuradora da república Suzete Bragagnolo, que também coordena o comitê, ressaltou a necessidade de “ouvir a sociedade e aproximá-la das instituições”.

Também fazem parte da iniciativa o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS), a Procuradoria Regional da República da 4ª Região (PRR4), a Procuradoria da República no Estado (PRRS), a Justiça Federal gaúcha de primeira instância (JFRS), o Ministério Público do Trabalho (MPT/RS) e o Ministério Público Estadual (MPE/RS).

Reunião ocorreu no Dia Internacional dos Direitos Humanos
Reunião ocorreu no Dia Internacional dos Direitos Humanos (Foto: Reprodução/ImprensaTRF4)

Desembargador Aurvalle, presidente em exercício do TRF4, representou a Corte na reunião
Desembargador Aurvalle, presidente em exercício do TRF4, representou a Corte na reunião (Foto: Reprodução/ImprensaTRF4)

Solenidade contou a participação de diversas autoridades
Solenidade contou a participação de diversas autoridades (Foto: Reprodução/ImprensaTRF4)

Juíza do TRT4 e coordenadora do comitê, Gabriela Lacerda abordou a relevância da iniciativa
Juíza do TRT4 e coordenadora do comitê, Gabriela Lacerda abordou a relevância da iniciativa (Foto: Reprodução/ImprensaTRF4)

Notícias

Fonte do artigo:

Notícias do Tribunal Regional Federal da 4ª Região

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Assessoria de Comunicação Social - TRF4.
Data de Publicação: 1 de janeiro de 1970.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

AGU recorre de decisão que determinou a realização do Censo 2021

AGU recorre de decisão que determinou a realização do Censo 2021

A Advocacia-Geral de União (AGU) recorreu de uma liminar do ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF) que ordenou a realização do Censo 2021. O julgamento no plenário da Corte deverá começar nesta sexta-feira, 7. A defesa do governo pede que o Supremo...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *