Tribunal arbitral dá sentença de 150 milhões de dólares.

Postado em 11 de novembro de 2016

O Superior Tribunal de Justiça vai retomar em dez dias o polêmico julgamento da Abengoa. Em séria crise financeira, a empresa espanhola protagoniza um polêmico pedido de reconhecimento de sentença estrangeira, que será apreciado pelo STJ.
A disputa acontece entre a Abengoa e o empresário Adriano Gianetti Dedini Ometto. Há cerca de dez anos, Ometto vendeu duas usinas sucroalcooleiras para a empresa espanhola, que disse ter sido enganada no negócio.
A disputa foi parar no tribunal arbitral em Nova York. Lá, três árbitros deram decisão favorável à Abengoa, aplicando uma indenização de 150 milhões de dólares, cerca de 480 milhões de reais.
Para que a decisão seja aplicada aqui, os ministros do STJ terão de ser convencidos de que o tribunal americano agiu de forma viciada. Isso porque um dos árbitros, David W. Rivkin, é sócio do escritório Debevoise & Plimpton. Este escritório recebeu US$ 6,5 milhões de dólares do grupo espanhol quando o caso estava em curso.

Notícia de Ernesto Neves, da coluna do RADAR-ON-LINE, da revista Veja

Publicação de André Meerholz no CONJUR

O Advogado André Meerholz,  do Núcleo de Direito Administrativo do Escritório, publicou, no dia 07/05/2021, artigo no site Consultor Jurídico, com o tema “O diálogo competitivo na nova Lei de Licitações“. Confira o artigo aqui. The post Publicação de André Meerholz no...

O diálogo competitivo na nova Lei de Licitações

*Artigo publicado no site Consultor Jurídico, no dia  07 de maio de 2021. Em 1º de abril foi publicada a Lei 14.133/2021, que estabelece novas diretrizes para licitações e contratos administrativos. A nova lei preserva inúmeros institutos e instrumentos que, sobretudo...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *