Tribunal arbitral dá sentença de 150 milhões de dólares.

Postado em 11 de novembro de 2016

O Superior Tribunal de Justiça vai retomar em dez dias o polêmico julgamento da Abengoa. Em séria crise financeira, a empresa espanhola protagoniza um polêmico pedido de reconhecimento de sentença estrangeira, que será apreciado pelo STJ.
A disputa acontece entre a Abengoa e o empresário Adriano Gianetti Dedini Ometto. Há cerca de dez anos, Ometto vendeu duas usinas sucroalcooleiras para a empresa espanhola, que disse ter sido enganada no negócio.
A disputa foi parar no tribunal arbitral em Nova York. Lá, três árbitros deram decisão favorável à Abengoa, aplicando uma indenização de 150 milhões de dólares, cerca de 480 milhões de reais.
Para que a decisão seja aplicada aqui, os ministros do STJ terão de ser convencidos de que o tribunal americano agiu de forma viciada. Isso porque um dos árbitros, David W. Rivkin, é sócio do escritório Debevoise & Plimpton. Este escritório recebeu US$ 6,5 milhões de dólares do grupo espanhol quando o caso estava em curso.

Notícia de Ernesto Neves, da coluna do RADAR-ON-LINE, da revista Veja

Para Haver Líderes Exige-se Liderados.

  Por Michael I. Knowles, no Daily Wire. Ninguém deprecia o presidente Trump melhor do que o presidente Trump - basta perguntar a ele. E, no entanto, apesar de toda a fanfarronice e jactância, o homem que não conseguia ver um prédio sem querer...

Juiz faz Campanha para Bandido.

Do site do O Antagonista. A Folha noticiou que o juiz do trabalho Átila Roesler e sua mulher, Gabriela Goergen de Oliveira, foram detidos por alguns minutos na Praça do Comércio, em Lisboa, porque Gabriela fazia fotos com um cartaz no qual estava escrito “Lula Livre”....

PCB e PSOL Querem Censurar Policial que Matou Bandido

do O Antagonista: O PCB e o PSOL queriam que a policial Katia da Silva Sastre, candidata a deputada federal em São Paulo, pelo PR, fosse impedida de exibir na propaganda eleitoral o vídeo que a mostra matando um assaltante na porta da escola da sua filha....

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *