Ainda a PEC 241

Postado em 24 de novembro de 2016

Neste artigo, havíamos explicado de que se tratava.

Agora, no Instituto Liberal, Roberto Rachewsky faz cálculos e explica:

É óbvio que limitar gastos é melhor do que não fazê-lo, mas uma sociedade que aceita apenas isso e acha que com isso vai resolver seu problema, está fadada ao colapso. Não existem apenas duas alternativas, aumenta até um limite ou aumenta sem limites. Há outra alternativa cuja necessidade é imediata: diminuir o gasto. Sem falar na necessidade premente de liberar a economia e privatizar ilimitadamente.

E conclui fazendo uma paródia com a famosa frase de Keynes* “A longo prazo, todos estaremos mortos”:

Dizem que no longo prazo o resultado a ser obtido com a PEC 241 será positivo. Invoco aqui o pai dos movimentos inflacionários e insuflador dos gastos de governo, Keynes, para dizer que no longo prazo estaremos todos quebrados.

 

1 Comentário

  1. Dotty

    É isso, basta, já chega, tanta mentira, tanto nelimberaolsio capitalista… Camaradas, é tempo de lutar, deixar as palavras e passar aos atos! Mas afinal nós comunistas, não sabemos lidar com armas e mt menos com palavras, vamos mas é calar-nos! A começar por si Samuel! CALADITO, que assim fala melhor….

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *