TJ-RJ, seu presidente tem mais de 2 dúzias de processos

Postado em 8 de dezembro de 2016

26 processos + 5 reclamações disciplinares + denúncias + acúmulo de função = 70% votos para presidente

Um dos desembargadores mais influentes do Rio de Janeiro, Luiz Zveiter é o decano* do Tribunal de Justiça – RJ e acabou de ganhar a eleição, pela segunda vez, à sua presidência.

Seu currículo destaca-se por ser denunciado em inúmeros casos, como: favorecimento de amigos e parentes, interferir em um concurso público, praticar irregularidades em obras públicas, participar de uma campanha política e até mesmo negar segurança a uma juíza ameaçada de morte. O desembargador, naturalmente, refuta todas as acusações.

O Supremo Tribunal Federal vai julgar uma Ação Direta de Constitucionalidade (ADI) que pode derrubá-lo da presidência. A lei permite reeleição a esse cargo somente após todos os desembargadores do estado já terem ocupado a cadeira. Apesar de haver uma Resolução editada pelo TJ-RJ, que permite a volta de magistrados à presidência do órgão caso ele fique de fora do cargo por dois mandatos, sua atitude demonstra, pelo menos, indiferença ao espírito de corpo.

Ele ainda foi denunciado na Procuradoria-Geral da República,no processo contra Sergio Cabral, pela construção de um dos prédios do Tribunal de Justiça do estado. A construtura responsável foi a Delta, declarada inidônea pela Controladoria-Geral da Ulnião, e cujo dono, Fernando Cavendish, declarara ter pagado propina.

Documentos indicam que o TJ pagou 174 milhões de reais pela obra orçada em 141 milhões sem a possibilidade de aditivos.

 

 

* membro mais antigo.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: .
Data de Publicação: 8 de dezembro de 2016.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: .
Data de Publicação: 8 de dezembro de 2016.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *