É da sua conta o que o seu político decide.

Postado em 19 de janeiro de 2017

O editorial de 16 de janeiro do Estadão lembra que os políticos estão atarefadíssimos, em benefício próprio. Da mesma forma, os cidadãos deveriam estar atarefadíssimos, vigiando-os e exigindo que cumpram o trabalho para o qual foram eleitos.

“Os interessados nessa eleição [Mesa Diretora da Câmara dos Deputados], candidatos ou não, aproveitam o recesso parlamentar para procurar colegas em seus rincões de origem e com eles discutir fraternalmente, olho no olho, o assunto com o qual quase todos eles estão prioritariamente preocupados: nomeações para cargos e funções públicas.”

Os principais temas são:
– reajuste fiscal;
– reforma partidária;
– reforma da Previdência
“A grande maioria dos representantes do povo quer saber, antes de qualquer outra coisa, que cargo vai ocupar na nova Mesa Diretora ou nas comissões […], ou como fica aquela sua indicação para a diretoria daquela estatal ou ainda para a chefia daquela repartição federal em seu reduto eleitoral.[…] É para isso que serve a maioria dos partidos políticos brasileiros, fundados apenas com o objetivo de permitir que seus dirigentes compartilhem dos recursos públicos.[…]

“Quando a contaminação do sistema partidário por esses interesses excede certos limites, a desarmonia e o consequente entrechoque de poderes coloca toda a sociedade diante do desafio de mudar o sistema para recuperar a seriedade e o equilíbrio. [..]”

50 são os pedidos de criação de novos partidos – além dos 34 já existentes. Essa proliferação indiscriminada de partidos políticos sem um mínimo de representatividade popular, que servem apenas a interesses escusos de chefetes inescrupulosos” deve-se a dois fatores: “o baixo nível de informação e formação dos eleitores de modo geral e a convicção que têm os picaretas que enxergam na política um atalho para vencer na vida de que essa situação perdurará por muito tempo.[…]”

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *