Dinesh D’Souza Processado pelo Governo Americano.

Postado em 15 de março de 2017

Leia e decida se há ou não delito de opinião nos EUA

Dinesh D’Souza é um escritor, comentarista e cineasta. Nascido na Índia, em 1961, naturalizou-se americano em 1991.

Em 2014, ele foi acusado de fazer contribuições ilegais para a campanha de um senador. Ele se declarou culpado de ter usado um “doador laranja” para fazer uma doação de campanha política ilegal. Ele foi condenado a oito meses em uma casa intermediária perto de sua casa em San Diego, cinco anos de liberdade condicional, e uma multa de US $ 30.000.

A Perseguição Política de Dinesh D’Souza, por Pamela Geller.

 O que está sendo feito a Dinesh D’Souza é um ultraje, e todos os americanos que amam a liberdade devem protestar.
Eu não sou nenhum fã de D’Souza. Só é preciso assistir ao debate entre Dinesh D’Souza e Robert Spencer na CPAC 2007 para saber de onde eu venho, mas esse não é o ponto. A idéia de Dinesh D’Souza ser perseguido e punido por algo que os democratas fazem todos os dias – esse é o ponto.
 
Em meu livro de 2010, A Presidência Pós-Americana: A Guerra da Administração Obama na América, dei os detalhes das contribuições ilegais para a campanha de Obama de 2008 – da Gaza controlada pelo Hamas, nada menos. Ninguém nunca se preocupou. Mas a idéia de que Dinesh D’Souza teria que passar por um exame psicológico por infringir as regras para apoiar os conservadores – esse é um novo modo stalinista da política americana.
 
O Breitbart News informou em setembro de 2014: “Além de sua sentença de cinco anos de prisão preventiva e oito meses de confinamento em um centro de confinamento comunitário – ou centro de restituição, que provavelmente será concluído em San Diego, Califórnia, onde D’Souza reside – o juiz Berman Ordenou que D’Souza passasse por “aconselhamento terapêutico”.
 
A idéia de que Dinesh teria que passar por um aconselhamento psicológico é maoísta. Foi o que Mao Zedong fez a intelectuais e dissidentes políticos na China. E comor qualquer um que esteja ciente de como os totalitários usaram a psicologia como uma arma poderia prever, o aconselhamento psicológico não correu bem. Na segunda-feira, o juiz Berman “leu em voz alta um relato de um psicólogo designado pelo tribunal, que chamava D’Souza de” arrogante “e” intolerante aos sentimentos dos outros “. Isso estava no contexto de Berman enfatizar que D’Souza tinha” que “fazer oito horas por semana, durante os cinco anos em que está em liberdade condicional, e não apenas os oito meses em que esteve confinado a uma casa intermediária “.
 
Desde quando ser “arrogante e intolerante” – isso de acordo com um psicólogo designado pelo tribunal – se tornou um crime? O psicólogo também afirmou que “o paciente tende a negar problemas e não é muito introspectivo”. Se isso for um crime, Barack Obama deveria estar cumprindo pena de prisão perpétua. Se ser arrogante e intolerante for um crime, você teria que prender toda a mídia dominante.
 
Onde está o clamor? Onde está a América? Eu não me importo se o inimigo não está escrevendo sobre isso. Onde estão os americanos decentes? É de arrepiar. Se Dinesh D’Souza está psicologicamente afetado de alguma forma séria, então milhões de americanos conservadores também estão. E esse é o ponto insidioso de seu “aconselhamento terapêutico”.
 
A perseguição de Dinesh D’Souza é a mais recente manifestação de uma nova e perturbadora tendência na política americana. Após o ataque da jihad de Benghazi em 11 de setembro de 2012, Hillary Clinton prometeu que o realizador do filme de Muhammad, Nakoula Basseley Nakoula, o qual o governo Obama erroneamente culpara do ataque, seria preso. E ele foi, sob o pretexto frágil de uma violação de liberdade condicional que tinha sido muito menos grave do que violações comparáveis que os tribunais e a polícia dos EUA ignoram todos os dias. Qualquer que fosse a pretensão, Nakoula era um prisioneiro político. Ele foi preso por blasfêmia. E ele permaneceu sendo o único prisioneiro político dos EUA por um ano inteiro. Se ele não tivesse feito o vídeo, ele não estaria na cadeia. O cineasta foi caçado como um animal, e foia preso por acusações falsas em um ato de submissão e entrega à lei islâmica. Esta foi uma completa restrição de nossos direitos de liberdade de expressão.
 
Esta foi a imposição da sharia de Obama na América. Obama bateu o martelo sobre a liberdade de expressão na ONU quando ele disse na esteira do ataque de Benghazi: “o futuro não deve pertencer àqueles que caluniam o profeta do Islã“. Agora vemos, com a perseguição de Dinesh D’Souza , que, no que se refere ao autocrata arrogante e intolerante da Casa Branca, o futuro também não pertence aos seus adversários políticos.
 
Em alguns países muçulmanos, se você deixar o Islã, corre o risco de ser mandado a um asilo insano. É isso que estamos fazendo nos Estados Unidos? Se você discordar da opinião dominante, você será considerado louco e convicto?
 
Todas as acusações contra Dinesh D’Souza e a ordem ridícula e insidiosa de que ele seja submetido a aconselhamento psicológico devem ser abandonadas agora – a menos que todos os democratas que contornaram as leis de financiamento de campanha sejam igualmente processados e perseguidos.
 
O uso do sistema legal para perseguir adversários políticos é uma característica de regimes autoritários. Isso é o quão baixo o governo Obama afundou.
 
Pamela Geller é presidente da American Freedom Defense Initiative (AFDI), editora de PamelaGeller.com e autora de A PResidência Pós-Americana: A Guerra de Obama na América e Parar a Islamização da América: Um Guia Prático para a Resistência. Siga-a no Twitter aqui. Like ela no Facebook aqui.
Comentário de Dinesh D’Souza sobre o promotor de seu caso:

“… Ele (Preet Bharara) é um cara cruel e muito enganador. A primeira coisa que é salientada no meu dossiê foi que “Eu sou um conservador”. Isso deveria ser completamente irrelevante na decisão de me processar.Não deveria entrar em questão. Mas, claro, no caso de Bharara, era a questão.

Esta foi uma acusação política conduzida por Bharara como um adepto da administração Obama.

E assim, para mim, isso é realmente agradável. Quando eu estava em confinamento, Bharara estava rindo. Agora que está desempregado, estou meio que rindo.”

Fonte:
http://www.breitbart.com/big-government/2015/07/15/the-political-persecution-of-dinesh-dsouza/
http://www.thegatewaypundit.com/2017/03/dinesh-dsouza-preet-bharara-ruthless-deceitful-guy-video/

Para Haver Líderes Exige-se Liderados.

  Por Michael I. Knowles, no Daily Wire. Ninguém deprecia o presidente Trump melhor do que o presidente Trump - basta perguntar a ele. E, no entanto, apesar de toda a fanfarronice e jactância, o homem que não conseguia ver um prédio sem querer...

Juiz faz Campanha para Bandido.

Do site do O Antagonista. A Folha noticiou que o juiz do trabalho Átila Roesler e sua mulher, Gabriela Goergen de Oliveira, foram detidos por alguns minutos na Praça do Comércio, em Lisboa, porque Gabriela fazia fotos com um cartaz no qual estava escrito “Lula Livre”....

PCB e PSOL Querem Censurar Policial que Matou Bandido

do O Antagonista: O PCB e o PSOL queriam que a policial Katia da Silva Sastre, candidata a deputada federal em São Paulo, pelo PR, fosse impedida de exibir na propaganda eleitoral o vídeo que a mostra matando um assaltante na porta da escola da sua filha....

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *