Gilmar Mendes, Presidente de Tribunal e Juiz da Suprema Corte.

Postado em 1 de julho de 2017

 

Roberto Pompeu de Toledo conceitua o comportamento do presidente do TSE, Gilmar Mendes.

Leia o artigo completo na coluna de Augusto Nunes, na Veja.

Mendes é sócio de um Instituto Brasileiro de Direito Público, e não vê problema em usar a notoriedade que usufrui como ministro do Supremo Tribunal Federal para atrair alunos. Caiu-lhe nas mãos o pedido de habeas-corpus em favor do empresário Eike Batista, cliente do escritório de advocacia em que trabalha sua mulher, e não achou inapropriado concedê-lo. Divide festas e mesas de restaurantes com destacadas figuras da política e não se constrange em julgá-las ou mostrar-lhes o caminho das pedras para safar-se das malhas da lei.

“esta ação só existe graças ao meu empenho, modéstia às favas. Graças a mim Vossa Excelência está brilhando no país todo”, disse Mendes, num desabafo que ao choque das ideias contrárias parecia somar-se alguma inquietude pelo protagonismo do outro. Às favas ele tem mandado muita coisa, além da modéstia. A circunspecção e os limites impostos pelo cargo que ocupa, por exemplo.

 

 

Aliado de Maia abre mão de candidatura à Presidência da Câmara

O deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) abriu mão de sua candidatura à Presidência da Câmara dos Deputados. Aliado do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Ramos integrava uma lista de pré-candidatos que contava com o apoio de Maia para sucedê-lo em fevereiro de...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *