Prefeitura de SP sanciona concessão do Vale do Anhangabaú por R$ 6,5 milhões

Postado em 2 de dezembro de 2020

A Prefeitura de São Paulo sancionou nesta quarta-feira, 2, a concessão do Vale do Anhangabaú por dez anos. A resolução publicada no Diário Oficial também convoca os reponsáveis pela proposta vencedora, que ofertaram R$ R$6.509.000,33 pela licença, para assinar o contrato em até 30 dias. A aliança entre as empresas G2P Partners, especializada em Parcerias Público-Privadas, e a Gmcom Eventos e Projetos Especiais, responsável pela gestão, preservação e a ativação do espaço sociocultural, comandará o Vale.

O Vale do Anhangabaú está em obras, que estão atrasadas ou foram adiadas, desde o último ano. Segundo a mais recente estimativa, o espaço deve ser entregue em 29 de dezembro. Até o momento, o projeto de reforma possui o custo de R$ 93,8 milhões, valor 17,4% superior ao previsto inicialmente. A concessão também inclui a escadaria da Rua Dr. Miguel Couto, as Praças do Patriarca e Ramos de Azevedo, as Galerias Prestes Maia e Formosa e o trecho da Avenida São João entre as Ruas Conselheiro Crispiniano e São Bento. Incluindo despesas e investimentos, em dez anos, o custo do contrato deve atingir R$ 49,2 milhões.

Nos últimos meses, a reforma no Anhangabaú tem gerado polêmica nas redes sociais. Muitas pessoas criticam os altos custos, o envolvimento da iniciativa privada na obra, assim como a pavimentação de grande parte do espaço. No entanto, a Prefeitura reforça a importância da ação uma vez que, “a gestão, manutenção, preservação e ativação sociocultural” do Vale, realizadas a partir da concessão, devem ampliar a presença da população no espaço público. O projeto de remodelação urbana para a região inclui a implantação de 852 pontos de iluminação cênica, 11 quiosques de lojas e cafeterias, 852 jatos d’água e a realização de eventos diários.

Jovem Pan
Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 2 de dezembro de 2020.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 2 de dezembro de 2020.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *