Senado rejeita diplomata aliado a Ernesto Araújo para posto em Genebra

Postado em 17 de dezembro de 2020

O Senado Federal rejeitou nesta terça-feira, 15, o nome do diplomata Fabio Mendes Marzano para ocupar um dos principais postos da diplomacia brasileira no mundo, em uma delegação junto à ONU, em Genebra, na Suíça. A situação é considerada uma derrota para o governo, pois o Ministério das Relações Exteriores havia indicado o diplomata, que é muito próximo do chanceler Ernesto Araújo. O plenário reprovou a indicação por 37 votos contra 9. O fato aconteceu um dia após a sabatina na comissão de relações exteriores. Nesta reunião, houve certa desavença entre o diplomata e a senadora Kátia Abreu (PSD-TO). Isso porque o diplomata foi questionado pela senadora sobre questões ambientais no acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia. Fabio Marzano respondeu que o assunto não era da alçada dele e o posto que foi indicado para ocupar não teria relação com isso.

“Na verdade, a delegação em Genebra não se ocupa de temas ambientais, como eu comentei, o Conselho de Direito Humanos é o principal organimos, então as temáticas estão mais relacionadas com direitos humanos, né? Se a senhora me permite, eu não estaria mandatado para comentar sobre o assunto com a União Europeia, é uma atribuição da minha secretaria negociar esse acordo”, afirmou.  Tal resposta deixou indignada a senadora, que tentou argumentar sobre o silêncio do diplomata. “Ele, hoje, está ocupando um cargo no Itamaraty que diz respeito a esse assunto. Se nem dessa forma não pode comentar, o Itamaraty está virando uma casa dos horrores, onde os embaixadores não podem abrir a boca e dar suas opiniões. Sinto muito desse quadro, até próximo ao vexame”, disse.

Ainda assim, o diplomata preferiu não se manifestar. No plenário, quando o assunto foi à discussão, o senador Major Olímpio (PSL-SP) fez um discurso pesado contra Fábio Marzano, citando o desrespeito do diplomata com a senadora Kátia Abreu. “Que se faça outra indicação no começo do ano, mas vir aqui dizer o que foi dito de forma grotesca e isso sair barato? Para o inferno chanceler, respeite o Senado, respeite os senadores. Vamos todos votar contra esse cidadão”, disse. A rejeição de indicação de embaixadores é algo raro dentro das sabatinas legislativas. Desde a redemocratização, apenas houve um casos semelhante, em 2015, quando Guilherme Patriota, indicado para a missão brasileira junto à Organização dos Estados Americanos, foi rejeitado por apenas um voto de diferença.

*Com informações do repórter Fernando Martins

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 17 de dezembro de 2020.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 17 de dezembro de 2020.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

AGU recorre de decisão que determinou a realização do Censo 2021

AGU recorre de decisão que determinou a realização do Censo 2021

A Advocacia-Geral de União (AGU) recorreu de uma liminar do ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF) que ordenou a realização do Censo 2021. O julgamento no plenário da Corte deverá começar nesta sexta-feira, 7. A defesa do governo pede que o Supremo...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *