Justiça não vê ilegalidades em lives de Bolsonaro a favor de candidatos em 2020

Postado em 15 de janeiro de 2021

A Justiça Eleitoral considerou regular as lives feitas pelo presidente da república, Jair Bolsonaro, pedindo votos para candidatos na eleição de 2020. O fato foi parar na esfera judicial após os concorrentes a prefeitura da capital paulista, Joice Hasselman, do PSL, e Orlando Silva, do PC do B, entrarem com processos eleitorais depois que Bolsonaro pediu votos a Celso Russomano, candidato apoiado em São Paulo, por entenderem que houve abuso de poder político ao fazer a live dentro do Palácio da Alvorada.

O juiz Marco Antonio Martins Vargas da 1º Zona Eleitoral de São Paulo, no entanto, considerou que o presidente tem direito a liberdade de expressão quando faz live na sua residencia oficial fora do horário de expediente. Na decisão, ele argumenta que o vídeo foi transmitido em sites eletrônicos particulares e não oficiais do governo federal, conforme demonstram os links apontados de redes sociais pessoais do presidente da República no “facebook” e no “youtube” descritos no relatório da sentença. “A conduta vedada descrita não chegou a ser tipicamente relevante ao estar inserida num pequeno trecho dentro de uma “live” em que o Presidente da República buscou um canal direto de comunicação com a população. Não gerou lesão ao bem jurídico tutelado correspondente à igualdade de oportunidades entre candidatos no pleito eleitoral e, portanto, afastou a tipicidade material ou substancial correspondente”, diz trechos da decisão.

O advogado especialista em direito eleitoral, Arthur Rollo indica que a decisão já é uma sinalização para a eleição de 2022. “Uma decisão balizadora para as eleições de 2022. Em 2022 o presidente vai querer usar as suas lives também para pedir votos no período em que isso for permitido, no período eleitoral“, explicou. Arthur Rollo afirma que se o presidente não utilizar funcionários públicos e recursos do governo poderá fazer suas lives normalmente, mesmo na residência oficial.

*Com informações do repórter Daniel Lian

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 15 de janeiro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

‘A luta é dura e árdua’, disse Bruno Covas em sua última carta

‘A luta é dura e árdua’, disse Bruno Covas em sua última carta

Em sua última carta, o prefeito Bruno Covas (PSDB) agradeceu às manifestações de apoio dos companheiros de partido e afirmou que, “de cabeça erguida”, estava enfrentando os “desafios que a vida (lhe) impõe”. “A luta é dura e árdua, mas não esmoreço e sigo em frente”,...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *