Rodrigo Pacheco diz que não cabe ao Congresso interferir nas negociações por vacinas

Postado em 22 de fevereiro de 2021

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que, apesar de tratativas com representantes da Pfizer e da Johnson & Johnson, não cabe ao Congresso interferir nas negociações por vacinas contra a Covid-19. A declaração foi feita pelo parlamentar durante coletiva realizada na tarde desta segunda-feira, 22. Em sua fala, Pacheco afirmou que o Congresso irá auxiliar o Ministério da Saúde nas medidas legais, mas ressaltou que não é responsável por isso. “Eu gostaria de destacar que essa é uma responsabilidade imediata e direta do Ministério da Saúde e que não nos cabe interferir numa negociação que cabe ao Ministério da Saúde fazer. O que eu tenho buscado fazer, como presidente do Senado e do Congresso Nacional, é buscar e encontrar soluções e aquilo que depender do Congresso Nacional, eventualmente, com a edição de uma lei para viabilizar a aquisição de vacinas, nós assim o faremos”, disse o senador. “Eu transmitirei ao ministro da Saúde nesta tarde esta disposição do Congresso Nacional de ser colaborativo com o Ministério da Saúde e com o Governo Federal para que tenhamos o máximo possível de vacinas no Brasil”, mencionando conversas com o ministro Eduardo Pazuello que deverão acontecer hoje.

Além disso, Pacheco também falou sobre o auxílio emergencial, dizendo que o assunto foi incluído como prioritário na pauta da semana e que o relatório feito pelo senador Márcio Bittar (MDB-AC) deverá ser disponibilizado para os parlamentares em breve. “O relatório do senador Márcio Bittar foi disponibilizado aos líderes partidários e deve ser ‘publicizado’ ainda hoje para que possa haver o amadurecimento das bancadas, das lideranças e dos próprios senadores. Nessa semana, que temos uma pauta muito recheada de projetos, nós incluímos este como prioridade, que é uma proposta de emenda à Constituição importante para se estabelecer a possibilidade jurídica de se ter o auxílio compatibilizando com a responsabilidade fiscal”, afirmou o presidente do Senado, que concluiu: “A nossa expectativa é de que, dentro do cronograma de início de março nos tenhamos a viabilização para o auxílio emergencial no Brasil”.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 22 de fevereiro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 22 de fevereiro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *