Em reunião com chefes dos Poderes, Lira cobrou Ernesto Araújo e disse que ‘Itamaraty precisa funcionar’

Postado em 24 de março de 2021

Na reunião do presidente Jair Bolsonaro com governadores e chefes dos Poderes no Palácio da Alvorada, partiu do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), uma cobrança enfática em relação à atuação do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Segundo relatos feitos à Jovem Pan, Lira disse que o Itamaraty “precisa funcionar” e deve “deixar de lado a ideologia” para negociar com outros países o fornecimento de vacinas contra a Covid-19 ao Brasil. A insatisfação de Lira e seus aliados com a atuação de Ernesto Araújo tem aumentado nas últimas semanas, mas a relação de líderes do Congresso com o chanceler não é das melhores há tempos.

Ao final da reunião, em um breve pronunciamento, Lira defendeu a existência de “uma única orientação nacional, conduzida pelo Ministério da Saúde”. Temos que ter a união de todos para que nós consigamos comunicar melhor, despolitizar a pandemia. Para desarmar os espíritos e tratarmos o problema como um problema de todos nós. Um problema nacional, que nos compete enquanto representantes da população. Temos que falar uma linguagem só, com acompanhamento diário, com responsabilidade de informação e com a comunicação adequada de todos os dados, para que a nossa população tenha toda assistência com relação a todos os índices que já foram tratados”, escreveu em seu perfil no Twitter.

No início do ano, o governo do presidente Bolsonaro enfrentou dificuldades na importação de insumos, vindos da China e da Índia, necessários para a produção de vacinas. À época, porém, Araújo negou que o atraso tenha sido causado por questões políticas. “O Ministério da Saúde perdeu a credibilidade com Pazuello, mas o Itamaraty também está à deriva”, disse à Jovem Pan, no último final de semana, o deputado Fausto Pinato (PP-SP), presidente da Frente Parlamentar Brasil-China. No dia 14 de março, Pinato divulgou uma nota na qual afirma que “o povo brasileiro exige do governo federal a mudança imediata das relações bilaterais do Brasil com os Estados Unidos, com a China, Europa, Índia e Rússia, e troca imediata do chanceler brasileiro”.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: André Siqueira.
Data de Publicação: 24 de março de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: André Siqueira.
Data de Publicação: 24 de março de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *