‘Não entendo a falta de apoio à União Química’, diz governador do Piauí

Postado em 1 de abril de 2021

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), coordenador do Fórum dos Governadores, questionou, nesta quinta-feira, 1º, em entrevista ao Jornal da Manhã, a falta de apoio do governo federal à União Química, responsável pela vacina contra a Covid-19 Sputnik V no Brasil. O laboratório enviou um novo pedido de uso emergencial do imunizante à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), após a primeira solicitação, enviada à agência em 15 de janeiro, ter sido cancelado. Com a falta de vacinas para os próximos meses, Wellington Dias acredita que o investimento na Sputnik V pode ser uma saída para o Brasil. “Eu confesso, como brasileiro, que não entendo a falta de apoio à União Química. Nós estamos aprovando vacinas, que só vamos receber em junho ou julho, aceleradamente. A Sputnik, que tem vacina à pronta-entrega, eu não vejo esse apoio para que a gente tenha produção por cientistas brasileiros na União Química ou para a compra da vacina vindo de outros laboratórios”, questionou Dias, que lembrou que governadores do nordeste tiveram que ir a campo para adquirir 37 milhões de doses do imunizante.

Segundo ele, quando o governo federal não agiu, os governadores tiveram que assumir a compra de equipamentos e vacinas. Por esse motivo, Dias elogiou a articulação do novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. “Uma coisa que eu comemoro é que o novo ministro começou a fazer uma compra centralizada do ‘kit intubação’. Começou a chegar nos Estados medicamentos que estavam em um verdadeiro leilão. Na hora que você faz uma compra centralizada, ganha o Brasil, porque tem um preço melhor, e dá segurança jurídica, porque tem um preço padrão.” Apesar disso, o coordenador do Fórum dos Governadores afirmou que irá conversar com o ministro para entender alguns problemas, como a redução da previsão de vacinas para abril.

Dias acredita que a alteração foi causada na programação de entregas da vacina de Oxford e da AstraZeneca. “A Índia é quem estava cumprindo o contrato com a AstraZeneca. Desses 9,1 milhões, tinha na programação que 3 milhões serem entregues em março, mas só entregaram 1 milhão. Programaram 2 milhões de doses para abril, está mantido?”, perguntou o governador. Ele afirmou que o Fórum está buscando tratativas com a Organização Mundial da Saúde (OMS) para saber se o cronograma de entrega em abril e maio está mantido. “Eu acho que o Brasil tem que entrar em campo. Uma agenda com o secretário geral da Organização das Nações Unidas (ONU), é uma medida ousada? Claro que é. Conversei com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, com o presidente da Câmara, Arthur lira e vamos pedir. Qual é a ideia? A ONU criar uma sensibilidade com a realidade do Brasil. Não adianta a OMS e a ONU dizer que o Brasil é o epicentro da pandemia. O mundo tem que ajudar o Brasil”, completou.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 1 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 1 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

Rogéria Dotti participa de evento promovido pela AASP

Rogéria Dotti participa de evento promovido pela AASP

Nos dias 05 e 06 de agosto, acontece o evento “Desjudicialização da Execução Civil. Debate sobre o PL Nº 6.204/2019”, organizado pela Associação dos Advogados de São Paulo-AASP e coordenação de Flávia Ribeiro. Rogéria Dotti está confirmada para proferir palestra ao...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *