‘Imagino que Nunes Marques seja muito religioso’, avalia ministro Marco Aurélio sobre decisão

Postado em 5 de abril de 2021

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, afirmou imaginar que o mais novo magistrado da Corte, Kássio Nunes Marques, é “muito religioso” a julgar pela rapidez em liberar missas, cultos e atividades religiosas coletivas no pior momento da pandemia de Covid-19 no Brasil. “Cabe levar [a pauta] ao plenário na quarta-feira, 7, para que a maioria delibere a respeito”, completou. Ele reafirmou que o STF está funcionando normalmente neste primeiro semestre e questionou: “Que pressa foi essa?”

Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, o decano reforçou que o STF não faz parte do governo. “O Supremo é Judiciário. Julga conflitos de interesse e processos objetivos.” De acordo com ele, é preciso lutar para que as decisões sejam tomadas mais vezes de forma colegiada. “A decisão individual só surgiu ante a sobrecarga invencível de processos. Eu consegui julgar cerca de 150 processos que estavam na fila do plenário por causa da pandemia. O que acontece é que há pedidos de vista que se transformam em perdidos de vista e a jurisdição fica prejudicada.”

Com a aposentadoria programada para o dia 5 de julho, dias antes de completar 75 anos, idade máxima para exercer o mandato, Marco Aurélio espera que o presidente Jair Bolsonaro escolha como seu substituto “o melhor que se apresentar” e que o futuro ministro passe por uma “verdadeira sabatina” no Senado. “E que a pessoa assuma a cadeira percebendo a envergadura que ela tem. O Supremo tem a última palavra sobre o direito positivo, sobre a Constituição Federal. A responsabilidade é enorme”, finalizou. Após deixar o STF, o atual ministro afirmou que não vai morrer de tédio. “Vou tocar a vida acadêmica, viver com a família e ler muito.”

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 5 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 5 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

Governo não deve ter maioria na CPI da Covid-19; entenda

Governo não deve ter maioria na CPI da Covid-19; entenda

Após a determinação do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), leu na sessão desta terça-feira, 13, o requerimento que cria a CPI da Covid-19. As apurações não ficarão restritas ao governo do...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *