Prioridade do governo, ministros saem em defesa do ensino domiciliar

Postado em 6 de abril de 2021

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, voltou a defender projetos de “homeschooling”, a aprendizagem domiciliar, mas sem politização. Para ele, a proposta não tem nenhum objetivo de desqualificar a escola. O modelo, considerado uma das prioridades para 2021, deve ser regulamentado pelo governo federal até o mês de julho, mas depende ainda da aprovação do Congresso Nacional. Os defensores da prática, que ainda não é permitida no Brasil, citam motivações religiosas e até políticas. Já os críticos, alegam que o o ensino domiciliar prejudica a qualidade da educação.

Em audiência na Câmara dos Deputados, Milton Ribeiro argumentou que o debate deve ser feito sem ideologia. “A minha grande preocupação é o assunto ser politizado. Não estamos querendo estabelecer um dualismo entre escola, família, desmerecendo professores. Fora que há, naturalmente nos projetos, regulamentação de um acompanhamento trimestral, outro semestral, a respeito do encaminhamento da validade desse ensino. Isso não se trata, como dizem, de uma jabuticaba brasileira, 85% dos países da OCDE já aderiram ao homeschooling”, disse. Segundo Ribeiro, o Supremo Tribunal Federal (STF) já reconheceu a legalidade do modelo escolar, desde que seja regulamentado.

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, reitera que os pais terão liberdade de escolha. “É o foro ideal, é o foro certo para discussão a Câmara dos Deputados. Os pais descobriram que é possível protagonizar a educação dos filhos em casa. E que uma excelente educação personalizada é capaz de gerar excelentes resultados”, afirmou. Damares Alves classificou ainda como descabida a crítica de que crianças e adolescentes estariam mais suscetíveis à violência doméstica. De acordo com a medida, os alunos teriam acompanhamento sistemático das escolas e seguir conteúdo pedagógico.

*Com informações da repórter Camila Yunes

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 6 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *