Em posse fechada, Braga Netto e novo ministro da Justiça mostram alinhamento com Bolsonaro

Postado em 7 de abril de 2021

Em cerimônia reservada, os novos ministros do governo federal tomaram posse nesta terça-feira, dia 6. O evento, inicialmente, seria aberto, no Salão Nobre do Planalto. Mas, em seguida, foi anunciado que ocorreria de forma fechada na Sala de Audiência e sem transmissão. Nos discursos, os representantes do governo federal convergiram nas falas sobre a pandemia. O presidente Jair Bolsonaro disse que o principal objetivo é proporcionar dias melhores aos brasileiros. “Estamos bem servidos. Estamos aperfeiçoando, buscando maneiras de enfrentar o desconhecido. Nós aprendemos, na academia, sobre a guerra convencional e muito pouco sobre a guerrilha. Cada vez mais buscamos maneiras de enfrentar também esse inimigo.”

Walter Braga Netto, que assumiu a pasta da Defesa, disse que continuará com sua “missão institucional” prevista pela Constituição e afirmou que a prioridade é contribuir para o combate à pandemia. “O trabalho lá continua árduo, ele não muda nada. A defesa continua com a sua missão constitucional. A sua prioridade hoje no Covid-19, a Defesa já vinha auxiliado. É um trabalho que continua, não tem nada de novo no que está sendo feito.” O ministro Anderson Torres, que agora chefia o Ministério da Justiça, afirmou que a força da segurança pública tem de atuar para garantir os direitos dos cidadãos. “Nesse momento, a força da Segurança Pública, que tem que se fazer presente garantindo a todos um ir e vir sereno e pacífico. Contem com o Ministério da Justiça e da Segurança Pública para andar nessa tranquilidade.”

A deputada Flávia Arruda assumiu a Secretaria de Governo e disse que a pandemia é um grande desafio e que vai tentar encontrar pontos de convergência entre as diferentes ideologias. “A hora é de diálogo. De compreensão. De solidariedade. E de trabalho pelo Brasil. E é isso que me inspira como deputada federal, respeitando e convivendo com as diferentes visões e ideologias.” Esteve presente na cerimônia de posse de Flávia Arruda o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, condenado em 2012 por envolvimento no mensalão durante o governo Lula. Quem também tomou posse nesta terça-feira foi o novo ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, e André Mendonça, à frente da Advocacia Geral da União.

*Com informações da repórter Camila Yunes

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 7 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 7 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *