‘Nosso inimigo é o vírus, não o presidente e nem o governador’, diz Bolsonaro

Postado em 7 de abril de 2021

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) visitou nesta quarta-feira, 7, o Centro Avançado de Atendimento a Covid em Chapecó, em Santa Catarina, e fez uma ampla defesa do tratamento precoce. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, acompanhou o presidente na visita. Eles foram recepcionado pelo prefeito da cidade, João Rodrigues (PSD). Em seu discurso, o presidente Bolsonaro pregou “a liberdade acima de tudo”. “Eu nunca fui favorável a medidas restritivas, a não ser em uma emergência. Quem abre mão de um milímetro de sua liberdade em troca de segurança está condenado no futuro a não ter nenhum dos dois”, disse. “Nós temos que unir forças para vencer esse inimigo. Não podemos ficar em casa a de eterno esperando que a solução caia do céu”, justificou.

Bolsonaro disse que acredita na ciência, mas que as soluções científicas demoram para serem descobertas e é preciso investir em tratamentos imediatos contra a Covid-19. “Por que essa campanha mundial contra médicos e contra quem fala no tratamento imediato? Por que isso?”, questionou. “Eu acho que eu sou o único líder mundial que apanha isoladamente. O mais fácil é ficar do lado da massa, da grande maioria. Nosso inimigo é o vírus, não é o presidente, o governador ou o prefeito”, afirmou. Para ele, permitir o tratamento precoce nada mais do que dar liberdade aos médicos. “É um direito, um dever do médico. Ele tem que buscar uma alternativa. É um crime querer tolher a liberdade de um profissional da saúde.”

De acordo com o presidente, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) deu autonomia aos Estados e municípios para tomar providências sobre a saúde pública durante a pandemia do coronavírus, a Corte ressaltou que as medidas poderiam ser tomadas desde que não tivesse um efeito colateral mais danoso do que o vírus. Para Bolsonaro, as medidas tomadas estão sendo mais prejudiciais do que benéficas. “Eu não fico feliz em conceder auxílios, queria que não fosse preciso, mas é para evitar o mal maior”, disse ao citar os impactos da pandemia na economia brasileira. “Não vai ter lockdown nacional”, afirmou. “O nosso exército brasileiro não vai à rua para manter o povo dentro de casa”, completou o presidente.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 7 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 7 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *