‘Brasil está no limite, estamos na iminência de ter um problema sério’, afirma Bolsonaro

Postado em 14 de abril de 2021

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quarta-feira, 14, que está aguardando uma “sinalização” do povo para “tomar providências” a respeito da crise econômica decorrente da pandemia do coronavírus no Brasil. O presidente citou o estudo realizado pelo Instituto de Estudos Latino-Americanos da Universidade Livre de Berlim, na Alemanha, que mostrou que 59,4% dos brasileiros vivem em situação de insegurança alimentar. Os dados foram coletados entre agosto e dezembro de 2020. “O Brasil está no limite. O pessoal fala que eu devo tomar providências. Eu estou aguardando o povo dar uma sinalização. Porque a fome, a miséria e o desemprego estão aí. Não vê quem não quer”, disse o presidente a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada. Bolsonaro não especificou quais medidas poderiam ser tomadas.

O presidente também comentou sobre a notícia-crime apresentada pelo advogado André Magalhães Barros alegando que Bolsonaro praticou um genocídio contra indígenas durante a pandemia de Covid-19 no País. A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia pediu para que o presidente da Corte, Luiz Fux, inclua o julgamento da notícia-crime na pauta. Os magistrados devem decidir se a Procuradoria-Geral da República deve abrir ou não inquérito sobre a atuação do presidente. “Amigos do Supremo Tribunal Federal, daqui a pouco vamos ter uma crise enorme aqui. Vi que um ministro despachou um processo pra me julgar por genocídio. Olha, quem fechou tudo e está com a política na mão não sou eu”, afirmou Bolsonaro após uma série de críticas a prefeitos e governadores. “Agora, não quero brigar com ninguém, mas estamos na iminência de ter um problema sério no Brasil. O que vai nascer disso tudo? Onde vamos chegar? Parece que é um barril de pólvora que está ai”, completou o presidente. Antes de se despedir dos apoiadores, Bolsonaro reforçou: “Eu faço o que o povo quiser que eu faça”.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 14 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 14 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Uma só Constituição

*Artigo publicado na Gazeta do Povo, dia 14 de junho de 2021. Paira no país certa insatisfação com o STF. O atual conceito do tribunal difere grandemente daquele citado por ex-ministros notáveis,...

Artigos Relacionados

Wilson Witzel recorre ao STF para não comparecer à CPI da Covid-19

Wilson Witzel recorre ao STF para não comparecer à CPI da Covid-19

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para não comparecer à CPI da Covid-19. Em pedido apresentado nesta terça-feira, 15, a defesa do político pede que ele não seja obrigado prestar depoimento aos senadores,...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *