TCU aponta omissões graves de Pazuello na gestão da pandemia; ministros debatem punições

Postado em 15 de abril de 2021

O Tribunal de Contas da União (TCU) aponta omissões graves e quer punições ao ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. O relator da ação, o ministro Benjamin Zymler, questiona que a pasta retirou suas responsabilidades sobre medicamentos, insumos e testes. Zymler coloca que o número de mortes é um indicador da ausência de planejamento. “Se nós expandíssemos os 20 piores resultados de países do mundo, piores taxas de mortalidade, 13 estados brasileiros ocupariam posições nessa tabela”, disse. Já o ministro Bruno Dantas considera que há argumentos de sobra para impor condenações severas. “Nos envergonha  gestão que o Ministério da Saúde vem realziando com relação a esse quadro tenebroso da crise da Covid-19 no Brasil”, disse. O ministro Vital do Rêgo criticou o não cumprimento das determinações do Tribunal. “Depois de três ministros da Saúde, três ministros da Saúde, nós temos que ter uma posição muito clara a respeito dessa desobediência absurda feita pelo Ministério da Saúde.”

No entanto, os ministros mais próximos do governo entraram em cena. Augusto Nardes pediu vista ao processo. “Já tenho algumas sugestões, mas  seria mais produtivo se pudesse ter pelo menos uma semana para dar uma olhada nesse trabalho fantástico que está sendo feito pela equipe técnica e apresentado pelo ministro Benjamin”, afirmou. Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, o ministro Jorge Oliveira defendeu que Pazuello estava no meio de uma guerra. “O que está acontecendo no nosso país, independente de qualificarmos os atuais gestores como qualificados ou não, não é diferente do que vem ocorrendo no mundo inteiro”, afirmou. Jorge Oliveira acompanhou o pedido de vista e ressaltou que o TCU não deve extrapolar suas funções. Já o Ministério Público Federal do Amazonas entrou com ação de improbidade administrativa contra o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o secretário estadual de Saúde do Amazonas, Marcellus Campelo, por omissão no combate à pandemia no Estado e pelo colapso de oxigênio nas unidades de saúde.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 15 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *