Bolsonaro diz que conversou com lideranças do Congresso para aprovar voto impresso até setembro

Postado em 29 de abril de 2021

Em transmissão ao vivo realizada nesta quinta-feira, 29, o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), falou sobre as expectativas para implementação de voto auditável no Brasil antes das eleições de 2022. Segundo ele, tratativas foram feitas pessoalmente com lideranças da Câmara e do Senado. “Tive contato com a liderança da Câmara, do Senado, para ver se nós aprovamos até setembro um voto auditável pela ocasião das eleições do ano que vem. O que é o voto auditável? Você vota, o voto é impresso em um papel, você concorda e aperta um botão e aquele papel, que não passa pela tua mão, cai dentro da urna”, explicou. O presidente criticou a “pouca transparência” do Tribunal Superior Eleitoral após as votações afirmando que eles não divulgam o número de votos para candidato por seção eleitoral.

“Não quero aqui culpar os ministros do TSE, quero dizer que o TSE, como instituição, sonega essa informação. A lei diz que a apuração é pública. O voto é secreto, mas a apuração é pública e ponto final. Nós temos que ter certeza que se o voto vai para o João, o voto é do João. E ponto final. É isso que nós queremos”, disse. O presidente afirmou que uma comissão deve ser instaurada na Câmara ainda nesta semana para análise de uma PEC da deputada Bia Kicis em prol do voto impresso. “Esperamos que os plenários da Câmara e do Senado aprovem aí para a gente acabar com uma dúvida no tocante de se há fraude ou não por ocasião das eleições”, afirmou. Bolsonaro também rebateu críticas de governadores estaduais sobre a quantidade de dinheiro dada aos brasileiros na segunda rodada do auxílio emergencial e disse que o programa, classificado por ele como “endividamento do estado”, distribuiu mais renda ao país do que 10 anos de Bolsa Família.

“Bota mil reais até o final do ano, já que me criticam, bota mil reais até o final do ano, em especial os estados do Nordeste, que fizeram caixa com o nosso auxílio do ano passado e têm dinheiro para dar um auxílio emergencial complementar de mil reais até o final do ano”, afirmou. Mais uma vez, o presidente criticou a “política do fica em casa” dos governadores, chamou o representante de São Paulo, João Doria (PSDB) de “ditadorzinho” e relacionou os Estados que têm menos desenvolvimento econômico com partidos como PCdoB, PT e PSOL, classificados por ele como favoráveis à miséria da população em busca de votos. “Uma população na miséria é uma população que vai começar a depender cada vez mais do Estado e a tendência é dar o voto para quem dá a muleta para ele”, disse o presidente, que também lamentou as 400 mil mortes causadas pela Covid-19 no Brasil.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 29 de abril de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

Francisco Zardo publica artigo no Estadão

Francisco Zardo publica artigo no Estadão

As sanções administrativas da Lei Geral de Proteção de Dados entraram em vigor no dia 1º de agosto. Confira aqui o artigo do advogado Francisco Zardo, publicado no Estadão, no blog do Fausto Macedo, com o título “LGPD: agora é pra valer“.The post Francisco Zardo...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *