Tempo perdido na gestão Pazuello atrasou muito as vacinas, diz senador Otto Alencar

Postado em 6 de maio de 2021

A CPI da Covid-19 recebe o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta quinta-feira, 6. A expectativa é que a compra de vacinas seja tema principal dos depoimentos e questionamentos por parte dos parlamentares. Para o senador Otto Alencar, integrante do colegiado, a questão dos imunizantes se arrasta desde o ano passado, quando o governo recusou a compra de 70 milhões de doses da Pfizer, e reflete no andamento da vacinação. “Nós brasileiros estamos pagando pela falta de vacinas. A situação é grave e não há outro caminho”, afirmou em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan. Ele ressalta que a mudança no Ministério da Saúde reflete um “acerto” do presidente Jair Bolsonaro, com a escolha de um nome técnico para a pasta. “A nossa posição na CPI vai ser propositiva. Propor ao governo mudar os erros, de corrigir o erros, colocar a situação dentro exclusivamente da parte científica, da ciência e da medicina.

Me pauto muito por isso porque me formei da Bahia, formei médico, acompanhei isso de perto, já fui secretário de saúde, sei o que é trabalha dentro de uma epidemia, uma pandemia pior ainda, é muito difícil em qualquer país do mundo. Mas temos que trabalhar de forma profissional, esse tempo perdido na gestão Pazuello é uma coisa que deixou a desejar e atrasou muito as vacinas”, disse. Ao ser questionado se a CPI da Covid-19 vai ouvir profissionais que defendem tratamento precoce com a cloroquina, por exemplo, Otto Alencar foi categórico: o embasamento da comissão será totalmente científico. Explicando a característica viral da doença, o senador citou a falta de estudos clínicos sobre o uso de remédios antiprotozoários, como a hidroxicloroquina, para combate à doenças causadas por vírus. “A hidroxicloroquina mata, ela aumenta o espaço entre os batimentos cardíacos, o coração deixa de bater rítmico e faz o espaço entre um batimento e outro.  Como ela amplia muito esse batimento, o coração para e não volta a bater outra vez, só se tiver no hospital para pegar um cardioversor e estimular o coração a bater de novo. É um risco, tem complicações severas graves no coração.”

Para finalizar, o senador reforçou que a comissão vai investigar todos os possíveis crimes, desvios e omissões feitas durante o enfrentamento à pandemia no Brasil. “Não vamos atrás do presidente Jair Bolsonaro porque não podemos ir. Quando terminar o relatório e ele for aprovado, vai se encaminhado à Procuradoria-Geral da República, Augusto Aras é o procurador. Ele que vai oferecer denúncia ou não. Nós vamos ter que apresentar um trabalho a ele, verificar, mostrar que aconteceu sim, tá aqui a corrupção, as provas. Tá aqui quem foi submisso, quem aceitou dizer ‘um manda e outro obedece’ de forma muito submissa como alguém era ministro da Saúde. Ciência não se dobra a ordem do capitão, a ciência é científica, é medicina. Alguém que não se formou em medicina pode se sentar e determinar uma receita para o Brasil? Não pode, foi errado. Os erros têm que ser combatido.”

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 6 de maio de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 6 de maio de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Uma só Constituição

*Artigo publicado na Gazeta do Povo, dia 14 de junho de 2021. Paira no país certa insatisfação com o STF. O atual conceito do tribunal difere grandemente daquele citado por ex-ministros notáveis,...

Artigos Relacionados

Wilson Witzel recorre ao STF para não comparecer à CPI da Covid-19

Wilson Witzel recorre ao STF para não comparecer à CPI da Covid-19

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para não comparecer à CPI da Covid-19. Em pedido apresentado nesta terça-feira, 15, a defesa do político pede que ele não seja obrigado prestar depoimento aos senadores,...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *