STF começa a discutir delação que acusa Toffoli de venda de sentenças no dia 21

Postado em 13 de maio de 2021

A validade da colaboração premiada do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral será definida em julgamento no plenário virtual do Supremo Tribunal Federal. O ministro Edson Fachin marcou tal julgamento para o próximo dia 21 de maio e segue até o dia 28. Com isso, o tema passará para a análise de seus pares do tribunal. Isso acontece na esteira do pedido da Polícia Federal para instauração de inquérito que apure possível venda de sentenças no Tribunal Superior Eleitoral pelo ministro Dias Toffoli. Relator da Lava Jato no Supremo, Fachin homologou a delação de Cabral à PF em fevereiro de 2020.

A Procuradoria-geral da República estuda aguardar o desfecho deste julgamento antes de se posicionar sobre o pedido da PF. Na delação, Cabral afirma que Toffoli recebeu R$ 4 milhões para favorecer dois prefeitos fluminenses em processos no TSE. No STF, o caso é tido como difícil de prosperar pois há falta de elementos mais fortes que comprovem o crime. Há até quem fale que a situação foi estabelecida para criar desgaste na imagem do Supremo. Dias Toffoli diz não ter conhecimento dos fatos mencionados e que jamais recebeu valores ilegais.

No Senado, onde tramitam pedidos de impeachment contra ministros do STF, congressistas chegaram a defender a investigação. O senador Lasier Martins (Podemos) classificou o pedido da Polícia Federal como oportuno. Alessandro Vieira (Cidadania), que em 2019 protocolou pedido de impeachment de Toffoli, diz esperar que a Justiça se mostre igual para todos, pois as denúncias são gravíssimas. Já o senador Izalci Lucas (PSDB) disse que somente a delação não é suficiente, pois não adianta só a palavra de alguém — é preciso ver as provas. Humberto Costa (PT) também fala em cautela e defendeu o ministro dizendo que é uma tentativa de desgastar o STF.

*Com informações do repórter Fernando Martins 

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 13 de maio de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 13 de maio de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Publicação de Alexandre Knopfholz na Gazeta do Povo

O advogado  Alexandre Knopfholz, do Núcleo de Direito Penal do Escritório, publicou, no dia 14/06/2021, o artigo no site Gazeta do Povo, com o tema “Uma só Constituição“. Confira o artigo aqui.The...

Uma só Constituição

*Artigo publicado na Gazeta do Povo, dia 14 de junho de 2021. Paira no país certa insatisfação com o STF. O atual conceito do tribunal difere grandemente daquele citado por ex-ministros notáveis,...

Artigos Relacionados

Presidente do TCU pede para a PF investigar auditor afastado do TCU

Presidente do TCU pede para a PF investigar auditor afastado do TCU

A presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministra Ana Arraes, pediu à Polícia Federal, na segunda-feira, 14, que seja aberto um inquérito para investir auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, apontado como autor...

Wilson Witzel recorre ao STF para não comparecer à CPI da Covid-19

Wilson Witzel recorre ao STF para não comparecer à CPI da Covid-19

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para não comparecer à CPI da Covid-19. Em pedido apresentado nesta terça-feira, 15, a defesa do político pede que ele não seja obrigado prestar depoimento aos senadores,...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *