STF retoma nesta quinta julgamento sobre a exclusão do ICMS da base do PIS e Cofins

Postado em 13 de maio de 2021

A ministra Cármen Lúcia votou pela exclusão do ICMS, sobre o PIS/Cofins, a partir de 2017. O Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou o julgamento dos embargos de declaração da União após a Corte considerar inconstitucional a incidência do imposto estadual nas contribuições federais da seguridade social. O Ministério da Economia estima perdas de R$ 258 bilhões, por isso, o meio jurídico classifica a análise como a “tese do século”. Relatora do caso, Cármen Lúcia fixou a data do julgamento do STF pela ilegalidade da cobrança. “Desde 15 de março de 2017 ressalvados os casos ajuizados até aquela sessão de julgamento. Admissível ao meu ver a produção de efeitos retroativos dos cidadãos que tinham questionado judicial ou administrativamente até a data de julgamento.”

A lei estabelece que o contribuinte pode requerer a devolução de imposto pago indevidamente nos últimos cinco anos. Nesse caso, o julgamento ocorreu há 4 anos e 2 meses. Cármen Lúcia votou ainda pela retirada integral do ICMS, que incide sobre a mercadoria e consta na nota fiscal. A União queria somente o imposto recolhido aos Estados. O governo federal busca uma modulação no julgamento, sem devolução alguma, ou seja, a decisão vale daqui para frente sem retroatividade. O julgamento retornará nesta quinta-feira, 13, no Supremo Tribunal Federal.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 13 de maio de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *