Quem é Ricardo Nunes, empresário que assume a Prefeitura de São Paulo

Postado em 16 de maio de 2021

Eleito vice-prefeito no pleito municipal de 2020, Ricardo Nunes (MDB), de 53 anos, assume definitivamente a Prefeitura de São Paulo, com a morte de Bruno Covas (PSDB) neste domingo, 16, vítima de um câncer aos 41 anos. O emedebista já havia assumido interinamente o posto no dia 3 de maio, quando o prefeito se licenciou por 30 dias para o tratamento de um câncer – exames detectaram um sangramento no fígado do tucano, que precisou ser intubado na UTI do Hospital Sírio Libanês. Ligado a associação de empresários da zona sul e à Igreja Católica, Nunes foi vereador por dois mandatos e já compôs a base de apoio de Fernando Haddad (PT) na época em que o petista governou a maior cidade do país. Ricardo Nunes foi eleito vereador em 2012 e 2016. Durante sua passagem pelo legislativo paulistano, foi integrante da Comissão de Finanças da Câmara e foi o responsável pela retirada de todas as menções ao termo “gênero” do Plano Municipal de Educação (PME). Em agosto de 2015, em entrevista ao site “Portal Católico”, disse que “manter a ideologia de gênero fora” do PME significaria deixar “essa coisa nefasta longe das nossas crianças”. A partir de 2016, passou a integrar a base da chapa tucana formada por João Doria e Bruno Covas – o neto do ex-governador Mário Covas assumiu a Prefeitura em abril de 2018, quando Doria renunciou ao cargo para concorrer ao cargo de governo do Estado de São Paulo.

Em 2020, Nunes se preparava para disputar a eleição para vereador pela terceira vez, quando foi escolhido como número dois na chapa de Covas, em um xadrez político que envolveu o PSDB, o DEM e o MDB. À época, o acordo foi firmado diante da promessa de que Rodrigo Garcia, vice-governador eleito em 2018, teria o apoio para suceder João Doria no Palácio dos Bandeirantes. Em razão disso, o DEM abriu espaço para o MDB compor com os tucanos. Durante a campanha, o jornal “Folha de S. Paulo” revelou que, em 2011, a esposa do vereador, Regina Carnovale, registrou um boletim de ocorrência relatando supostas ameaças e agressões que teria sofrido. O casal negou que as agressões teriam acontecido e afirmou que o caso ocorreu em uma “fase muito difícil” do relacionamento.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 16 de maio de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *