CPI da Covid-19 volta a ouvir o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta terça-feira

Postado em 8 de junho de 2021

Um mês depois, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, retorna à CPI da Covid-19 no Senado Federal. Apesar de já ter prestado depoimento ao colegiado, o titular da pasta foi reconvocado porque parte dos senadores acredita que ele mentiu e omitiu informações quando foi ouvido no dia 6 de maio. Além disso, o depoimento foi antecipado devido à decisão do Brasil de sediar a Copa América. A maioria dos membros da CPI entende que no papel de ministro da Saúde, Queiroga foi omisso ao aceitar a realização do torneio no país. A expectativa é que Marcelo Queiroga também seja abordado sobre uma suposta falta de autonomia e sobre a possível existência de um gabinete paralelo ao qual o presidente Jair Bolsonaro daria preferência ao invés do próprio Ministério.

Também estará em pauta a não nomeação da médica Luana Araújo, que em depoimento na semana passada, disse ter tido a escolha barrada pela Casa Civil. Em entrevista ao Pingos nos Is, o ex-assessor da Presidência, Arthur Weintraub, que também foi convocado à CPI, negou a existência do gabinete paralelo. “O que eu comecei a levar ao presidente e o presidente falou assim: ‘Dado seu histórico de cientista e pesquisador, você me traz. Faça resumos e me apresenta o que encontrar.’ E os médicos que transmitiam informações, eu transmitia ao presidente tentando resumir. Não tinha contato com ministro da Saúde, nunca fiz reunião.” Arthur Weintraub relata que entregava a Jair Bolsonaro estudos favoráveis e contrários ao tratamento com hidroxicloroquina e o presidente tirava suas conclusões.

A CPI já aprovou um requerimento de convocação do ex-assessor do Planalto. Arthur Weintraub diz que não teria problemas em falar. “Eu não me furto a falar nada, eu não tenho nada a esconder. Muito pelo contrário. A minha atuação, eu estive sempre proativo, tentando salvar vidas.” A CPI deve aprovar requerimentos para chamar possíveis integrantes do gabinete paralelo, como o deputado federal Osmar Terra e o médico Paolo Zanotto. O presidente da CBF, Rogério Caboclo, também deve ser convocado para esclarecer sobre a realização da Copa América. Já na quarta-feira, a comissão ouve o ex-secretário executivo do ministério da Saúde Élcio Franco, número dois da pasta na gestão de Eduardo Pazuello; na quinta, o governador do Amazonas, Wilson Lima; e na sexta, o ex-presidente da Anvisa Cláudio Maierovitch e a microbiologista Natália Pasternak.

*Com informações do repórter Levy Guimarães 

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 8 de junho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *