Elcio Franco defende ‘atendimento precoce’ e contraria Butantan sobre compra da CoronaVac

Postado em 9 de junho de 2021

Em seu depoimento à CPI da Covid-19, Elcio Franco Filho, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde, afirmou que as negociações da pasta com o Instituto Butantan para a compra da CoronaVac “nunca pararam”. A declaração contraria a versão apresentada pelo diretor do órgão, Dimas Covas. À comissão, o dirigente disse, no dia 27 de maio, que os ataques do presidente Jair Bolsonaro ao imunizante interromperam as tratativas por três meses. “Já mandei cancelar, o presidente sou eu, não abro mão da minha autoridade”, disse o chefe do Executivo federal em uma agenda no interior de São Paulo, no dia 21 de outubro de 2020. No dia seguinte, Eduardo Pazuello disse, em um vídeo: “É simples assim, um manda e o outro obedece”. Questionado pelos senadores, Franco pontuou que não entendeu a fala como “uma ordem ao ministério”, que acompanhava o andamento dos estudos clínicos.

Nesta quarta-feira, 9, o coronel do Exército, braço-direito de Eduardo Pazuello em sua gestão no Ministério da Saúde, também disse que a CoronaVac não foi comprada no segundo semestre de 2020 por incerteza de sua eficácia e falta de legislação. Elcio Franco destacou que o estudo clínico de fase 3 não havia sido concluído, estágio que é considerado o que chamou de “cemitério de vacinas”. A declaração gerou reação do senador Eduardo Braga (MDB-AM). “Cemitério de vacinas? Não. O que temos visto é cemitérios de pessoas que morreram por falta de vacinas”, afirmou. “Ao não contratar, faltou vacina para o país”, acrescentou.

Questionado pelo relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), o ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde afirmou que a gestão de Eduardo Pazuello não defendia o tratamento precoce, mas, sim, o que chamou de “atendimento precoce”. “A nossa gestão defendia atendimento precoce do paciente com o medicamento que o médico julgar oportuno, dentro da sua autonomia. Se for usar algum medicamento off label, que faça o esclarecimento ao paciente”, explicou. Em outro momento, porém, disse que “o tratamento precoce é a melhor medida preventiva para qualquer doença”. Elcio Franco também revelou que tomou hidroxicloroquina, ivermectina, nitazoxanida, anticoagulantes e dexametasona quando foi infectado com a Covid-19, mas teve “de 25 a 50% de comprometimento dos pulmões”. Os medicamentos do chamado “kit Covid” são comprovadamente ineficazes para o tratamento da doença.

Respondendo a uma pergunta da senadora Simone Tebet (MDB-MS), representante da bancada feminina do Senado na CPI, Elcio Franco afirmou que não era consultado sobre atos normativos, projetos do governo federal e decretos baixados pelo presidente Jair Bolsonaro a respeito de políticas sanitárias. “Vossa Excelência acaba de confirmar que existiam dois ministérios da Saúde. Um que deveria ser ouvido sempre. O outro, o paraelo, [instalado] dentro do ministério, não sabemos quem são [os integrantes], em outros órgãos e fora do governo federal, envolvendo políticos do Congresso Nacional”, rebateu a emedebista.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 9 de junho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *