STF julga ações que querem barrar Copa América no Brasil; três ministros já votaram

Postado em 10 de junho de 2021

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) julgam nesta quinta-feira, 10, três ações que querem barrar a realização da Copa América no Brasil. O julgamento sobre o tema, que acontece em plenário virtual e vai até às 23h59 de hoje, já conta com voto de três ministros da Corte. Até o momento, Cármen Lúcia, que é relatora de duas ações, se posicionou favorável à realização do evento esportivo, que começa neste domingo, 13, em Brasília. Da mesma forma, o ministro Marco Aurélio seguiu o voto da relatora nos dois processos, também se posicionando pela manutenção da competição. Embora também seja favorável à competição, o ministro Ricardo Lewandowski, relator da ação apresentada pelo Partido dos Trabalhados (PT), defendeu que o governo federal apresente, no prazo de 24 horas, um planejamento “compreensivo e circunstanciado” para garantir a segurança do torneio e que os quatro Estados sede do evento também “divulguem e apresentem ao Supremo Tribunal Federal, em igual prazo, plano semelhante”.

As três ações apresentadas ao Supremo Tribunal Federal questionam a realização do evento em meio à pandemia de Covid-19, especialmente considerando o aumento de casos da doença nos últimos dias. O PSB, responsável por um dos questionamentos, aponta que a circulação de visitantes deve causar “evidente propagação do vírus da Covid-19 por diversos estados brasileiros”, possibilitando, até mesmo, a entrada de novas cepas do coronavírus. Da mesma forma, a  Confederação dos Trabalhadores pede que a Suprema Corte determine que o Brasil não sedie eventos esportivos  internacionais durante a pandemia e a terceira ação, feita pelo PT, diz que a realização da Copa América no Brasil é inadequada e a decisão do governo brasileiro “desrespeita qualquer preceito de segurança sanitária ou protocolo de proteção recomendado pelas autoridades sanitárias mundiais” e vai “na contramão” dos esforços para controle da pandemia. “[Governo] deu imediato aval para a realização do evento, sem se preocupar com o avanço epidemiológico enfrentado pelo país”, pontua a ação.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 10 de junho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 10 de junho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *