Bolsonaro sanciona redução de impostos sobre serviços de internet, mas veta isenção à Netflix

Postado em 16 de junho de 2021

O presidente Jair Bolsonaro sancionou na quarta-feira, 16, medida provisória que reduz impostos sobre o serviço de internet banda larga via satélite, mas vetou um trecho da Lei que foi incluído na Câmara que liberava serviços que oferecem vídeo por chamada, como a Netflix, por exemplo, de pagar a chamada Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional. A justificativa do governo para o veto é que a renúncia fiscal seria da ordem de bilhões de reais sem que fossem apresentadas medidas compensatórias. Por outro lado, a proposta aprovada pelo Congresso iguala encargos pagos por internet e serviços móveis. Também reduz valores de diversas taxas cobradas do setor de telecomunicações, o que foi comemorado pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, “Essa MP, presidente, significará a possibilidade de mais conteúdo nas fronteiras de desenvolvimento, maior flexibilidade na gestão local da emissora. É importante para levar a banda larga para as regiões rurais, carentes e periféricas”, disse Faria.

Segundo o ministro, o principal objetivo é reduzir a carga tributária sobre o serviço de banda larga via satélite por meio de antenas de pequeno porte. A ideia é estimular a retomada econômica e permitir que as pessoas tenham acesso à educação  distância e a serviços digitais, como inscrição no ENEM, por exemplo, e emissão de certidões. O ministro das Comunicações ainda lembrou da portaria que foi assinada em maio e que torna obrigatória a oferta do sinal de rádio FM em todos os celulares produzidos e comercializados aqui no Brasil. “Depois da pandemia nós vamos trazer aqui pelo menos três mil donos de rádio. São 270 milhões de telefones celulares no Brasil e todos eles terão a rádio de graça sem precisar wifi, sem precisar pagar plano de dados”, explicou. Segundo a portaria, a Anatel será responsável pelas que deverão ser seguidas pelos fabricantes.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 16 de junho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *