Queiroga, Pazuello e Ernesto Araújo serão investigados pela CPI da Covid-19

Postado em 18 de junho de 2021

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, será investigado pela CPI da Covid-19. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira, 18, pelo relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL). O emedebista divulgou uma lista com 14 nomes que passarão de testemunhas a investigados pelo colegiado. “[A transformação das testemunhas em investigados] Acentua o momento importante da CPI. Significa dizer que, com relação a essas pessoas, contra os quais já acessamos provas e indícios, precisamos mudar o patamar da investigação. Isso é bom para a investigação e para a segurança jurídica do próprio investigado, porque, a partir dessa condição, ele passa a ter direito às informações e acessos às provas e indícios que estão sendo juntados na investigação”, disse Calheiros.

Renan Calheiros também afirmou que Queiroga teve “uma participação pífia” em seu primeiro depoimento na CPI da Covid-19. “[O ministro da Saúde] Teve uma participação pífia, ridícula aqui no seu primeiro depoimento, quando tentou dizer que teria autonomia que faltou a Teich e a Mandetta. Os fatos logo demonstraram o contrário. Ele defendeu vacinação, o presidente no dia seguinte disse que iria encomendar um decreto para minimização da utilização das máscaras”, avaliou. O relator também citou uma conversa com o presidente da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom. Mais que isso: o lote de vacina [da Pfizer] cuja negociação foi comandada por ele é 20% mais cara que o contrato anterior e ainda em abril acessamos documentos que ele, em conversa com o diretor-presidente da OMS cobra agilidade no fornecimento das vacinas e recebe um puxão de orelha, porque ele disse: ‘Olha, como vocês cobram agilidade se quando a OMS disponibilizou para 50% da população, postergaram e depois assinaram o mínimo de 10%?’”.

Também serão investigados os ex-ministros Eduardo Pazuello (Saúde), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), o ex-chefe da Secom Fábio Wajngarten, a secretária Mayra Pinheiro, do Ministério da Saúde, o ex-secretário-executivo da pasta Elcio Franco Filho, os médicos Nise Yamaguchi, Paolo Zanotto e Luciano Dias de Azevedo, o empresário Carlos Wizard Martins, o ex-assessor especial da Presidência da República Arthur Weintraub, a coordenadora do Plano Nacional de Imunização (PNI) Francieli Fantinato, o ex-secretário de Saúde do Amazonas Marcellus Campêlo, o secretário de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde Hélio Angotti Neto.

Como a Jovem Pan mostrou, a inclusão de Queiroga na relação enfrentava resistência de alguns membros do G7, grupo formado pelos senadores independentes e de oposição. O senador Humberto Costa (PT-PE) ressaltou que o ministro da Saúde pode ser chamado a depor pela terceira vez e, como investigado, teria o direito de ficar em silêncio para não produzir provas contra si mesmo. “Há razões para incluí-lo na lista, mas penso que poderíamos esperar mais um pouquinho. Com o avançar dos trabalhos, as razões [para incluí-lo na lista] vão se ampliar. Podemos precisar chamá-lo novamente. Ficar em silêncio, definitivamente, não vai ajudar”, disse à reportagem nesta quinta-feira, 17.

 

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 18 de junho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *