Ciro Nogueira aceita convite de Bolsonaro para assumir a Casa Civil

Postado em 21 de julho de 2021

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) aceitou o convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir a Casa Civil, ocupada por Luiz Eduardo Ramos. O general da reserva do Exército deve ser deslocado para a Secretaria-Geral da Presidência da República, hoje comandada por Onyx Lorenzoni. Para abrigar Lorenzoni, o Palácio do Planalto irá recriar uma pasta que, no passado, era o Ministério do Trabalho. “Está tudo acertado, já aceitou”, disse à Jovem Pan um correligionário de Nogueira, presidente nacional do Progressistas. O aceite, inclusive, já foi comunicado a integrantes do Centrão e a colegas do partido. O parlamentar, um dos principais aliados do Palácio do Planalto no Congresso, está de férias fora do Brasil. O acordo, segundo apurou a reportagem, vinha sendo costurado nos últimos dias, mas foi selado na tarde desta terça-feira, 20.

Na manhã desta quarta-feira, 21, Bolsonaro afirmou, em entrevista à Jovem Pan Itapetininga, que fará uma “pequena mudança ministerial” na segunda-feira, 26, para “continuar administrando o Brasil”. “Estamos trabalhando inclusive em uma pequena mudança ministerial, que deve ocorrer na segunda-feira para ser mais preciso, para a gente continuar administrando o Brasil”, disse. A escolha de Ciro Nogueira para a Casa Civil atende a uma demanda antiga de partidos da base do governo que, há meses, vinham se queixando da atuação de Luiz Eduardo Ramos à frente da pasta. O general da reserva do Exército é muito próximo ao presidente Jair Bolsonaro, mas acumulou desgastes com o Congresso no período em que comandou a Secretaria de Governo (Segov), responsável pela articulação política. Ramos foi substituído pela deputada federal Flávia Arruda (PL-DF), aliada do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), no final de março deste ano.

Além disso, como a Jovem Pan mostrou, a indicação de Nogueira amplia a presença do Centrão no governo Bolsonaro e representa um “afago” ao Senado. Há alguns meses, parlamentares vinham cobrando do Palácio do Planalto uma aproximação com os senadores. Em outros momentos da gestão, deputados foram agraciados com ministérios e postos importantes da República. São os casos, por exemplo, de Tereza Cristina (ministra da Agricultura e deputada eleita pelo DEM), Onyx Lorenzoni (DEM-RS), Marcelo Álvaro Antonio (ex-ministro do Turismo, deputado eleito pelo PSL de Minas Gerais), Fábio Faria (ministro das Comunicações e deputado pelo PSD do Rio Grande do Norte e Flávia Arruda (ministra da Secretaria de Governo). É no Senado, também, que a CPI da Covid-19 avança contra o governo – a comissão foi instalada para apurar as ações e omissões do Planalto no enfrentamento da pandemia e expôs membros e ex-integrantes da gestão, como Elcio Franco Filho e Eduardo Pazuello.

Expoente do Centrão, Ciro Nogueira é tido por seus pares como um político hábil, com atuação nos bastidores de Brasília. O senador foi escolhido como um dos titulares da CPI da Covid-19, mas não é figura frequente nas sessões. No início de junho, por exemplo, ele foi substituído na comissão pelo senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), que era suplente do colegiado. À época, Nogueira pediu licença dos trabalhos para cumprir agenda de nove dias sobre telecomunicações em Washington e em Nova York a convite do Ministério das Comunicações. “A ida do senador Ciro Nogueira para a Casa Civil traz equilíbrio e fortalece o governo”, disse à Jovem Pan o deputado federal Fausto Pinato (PP-SP).

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: André Siqueira.
Data de Publicação: 21 de julho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *