Hamilton Mourão deve ser alvo de investigação por viagem à Angola

Postado em 22 de julho de 2021

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, pode ser alvo de uma investigação por causa da viagem que fez na última semana à Angola. Oficialmente, o general esteve no país para representar o Brasil em um reunião da comunidade de países de língua portuguesa. Ele próprio reconheceu, no entanto, que a pedido do presidente Jair Bolsonaro conversou com o presidente angolano, João Lourenço, sobre a situação da Igreja Universal do Reino de Deus no país. Integrantes do braço angolano da igreja se rebelaram contra a direção brasileira da instituição. Eles chegaram se divulgar um comunicado acusando o comando geral da Universal de lavagem de dinheiro, sonegação de impostos e racismo. Desde então, pastores e bispos brasileiros têm sido deportados do país africano.

Antes da viagem de Mourão, representantes da igreja no Brasil chegaram a se queixar da falta de apoio do Itamaraty em relação à situação. Após as reclamações, Hamilton Mourão foi designado por Bolsonaro para tratar pessoalmente da situação com o governo da Angola. Para alguns parlamentares do Congresso, essa ação do vice-presidente pode configurar crime de improbidade administrativa, que é quando o agente público age, no exercício do cargo, contra o interesse público. A expectativa é que representações sejam apresentadas tanto à Procuradoria-Geral da República (PGR) quanto à Procuradoria da República do Distrito Federal. Nessas ações, os deputados de oposição devem questionar o uso de dinheiro público para atender interesses privados, além de solicitar informações sobre os custos dos voos da Força Aérea Brasileira e das hospedagens bancadas em Angola pelo governo federal.

*Com informações do repórter Antonio Maldonado

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 22 de julho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

Francisco Zardo publica artigo no Estadão

Francisco Zardo publica artigo no Estadão

As sanções administrativas da Lei Geral de Proteção de Dados entraram em vigor no dia 1º de agosto. Confira aqui o artigo do advogado Francisco Zardo, publicado no Estadão, no blog do Fausto Macedo, com o título “LGPD: agora é pra valer“.The post Francisco Zardo...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *