Mayra Pinheiro diz que documentos com orientações a Portugal foram divulgados ilegalmente

Postado em 22 de julho de 2021

A CPI da Covid-19 no Senado Federal obteve documentos que mostram que Mayra Pinheiro, secretária do Ministério da Saúde, propôs ao governo de Portugal usar medicamentos sem eficácia comprovada no combate à pandemia. Falando a Cristina Graeml, comentarista do programa Os Pingos no Is, da Jovem Pan, a servidora criticou a atuação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), alegando que houve vazamento dos dados de modo ilegal. “O que os senadores estão fazendo é divulgar os e-mails onde existe uma ação do STF, é uma medida cautelar na verdade, que nenhum dos documentos enviados para a CPI podem ter divulgação pública até que a comissão seja encerrada”, afirmou Mayra, que foi ouvida pelo colegiado em maio. O assunto voltou à tona, no entanto, com a divulgação de um vídeo pela imprensa. Nas imagens, a secretária pede ajuda para formular perguntas para enviar aos parlamentares governistas na comissão.

A médica teria feito uma espécie de treinamento por videoconferência com participação do pesquisador Regis Bruni Andriolo e o também secretário da pasta Helio Angotti Neto. “Se o senhor pudesse fazer umas três, quatro perguntinhas que o senhor ache que os deputados [senadores] podem me fazer, entendeu? A gente tem um grupo que nos apoia, que reconhece o nosso trabalho. Esse grupo precisa fazer perguntas, no direito que eles têm de interrogar o depoente, que nos ajudem no nosso discurso. Então que perguntas que posso dar aos senadores fazerem a mim? Eles jogam para eu fazer o gol”, disse. Na gravação, Mayra Pinheiro não cita nominalmente quais seriam os senadores que ajudariam na CPI.

*Com informações do repórter Fernando Martins

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 22 de julho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *