Na volta do recesso, CPI da Covid-19 vai focar em suspeitas de corrupção na compra de vacinas

Postado em 26 de julho de 2021

Na primeira semana de trabalhos depois do recesso parlamentar, a CPI da Covid-19 vai focar na investigação sobre suspeita de corrupção na compra de vacinas. Em um primeiro momento, os senadores devem manter o foco na atuação da Davati Medical Supply e da Precisa Medicamentos, que intermediaram a compra dos imunizantes da AstraZeneca e da Covaxin, respectivamente. O calendário foi definido em uma reunião virtual que ocorreu na noite deste domingo, 25, da qual participaram o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), o vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP); o relator, Renan Calheiros (MDB-AL), além dos senadores Otto Alencar (PSD-BA), Eduardo Braga (MDB-AM), Humberto Costa (PT-PE), Simone Tebet (MDB-MS) e Eliziane Gama (Cidadania-MA), que integram o grupo majoritário do colegiado.

O primeiro depoente, no dia 3 de agosto, será o reverendo Amilton Gomes de Paula, que teria sido autorizado pelo governo do presidente Jair Bolsonaro a negociar a compra de 400 milhões de doses da AstraZeneca com a Davati Medical Supply. A oitiva estava inicialmente agendada para o dia 14 de julho, mas foi adiado após o religioso alegar crise renal – ele apresentou um atestado médico e uma junta médica do Senado referendou o diagnóstico. No mesmo dia, os senadores pretendem votar requerimentos de convocação e de quebras de sigilo. No dia seguinte, será ouvido Francisco Emerson Maximiano, conhecido como Max, dono da Precisa Medicamentos, que está na mira da CPI da Covid-19 em razão da compra de 20 milhões de doses da Covaxin – na sexta-feira, 23, como a Jovem Pan mostrou, a Bharat Biotech, fabricante do imunizante, anunciou a rescisão do contrato com a Precisa e afirmou que os documentos enviados pela empresa ao Ministério da Saúde eram falsos. Na quinta-feira, 5, será a vez de Túlio Silveira, advogado e representante da intermediadora.

Ainda segundo o calendário prévio estabelecido pelos senadores, o líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), deve ser ouvido no dia 12 de agosto. De acordo com o deputado Luis Miranda (DEM-DF), ao reportar indícios de irregularidades na compra da Covaxin ao presidente Jair Bolsonaro, em reunião no Palácio da Alvorada no dia 20 de março, o chefe do Executivo federal teria citado o nome de Barros como “dono do rolo”. O parlamentar governista nega que tenha envolvimento com o caso e entrou com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo para ser ouvido pelos senadores. Em um vídeo divulgado em suas redes sociais, ele disse que a comissão não poderia “sequestrar” a sua honra. Os membros da CPI também trabalham com a possibilidade de ouvir novamente o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, o ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde Elcio Franco Filho e a secretária de Gestão em Saúde da pasta, Mayra Pinheiro, conhecida como “capitã cloroquina”.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: André Siqueira.
Data de Publicação: 26 de julho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: André Siqueira.
Data de Publicação: 26 de julho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

Publicação de Larissa Ross no Migalhas

Publicação de Larissa Ross no Migalhas

A advogada Larissa Ross, publicou no dia 17/09/2021, o artigo no Migalhas, com o tema “A obrigatória ratificação judicial dos elementos informativos da investigação para a decisão de pronúncia“. Confira aqui o artigo.The post Publicação de Larissa Ross no Migalhas...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *