Discurso de ‘se eu perder houve fraude’ é de quem não aceita a democracia, diz Barroso

Postado em 30 de julho de 2021

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rebateu críticas e acusações disparadas no debate sobre o voto impresso. O presidente Jair Bolsonaro acusa Luís Roberto Barroso de trabalhar contra a democracia por ser contrários à PEC em discussão no Congresso Nacional. Sem citar o chefe do Executivo, o magistrado, que também é ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), disse que “quem não sabe perder, não aceita a democracia”. “Uma das características da democracia é a alternância no poder, é reconhecer a possibilidade de que outro que pensa diferente de mim possa ganhar. Portanto, o discurso se eu perder houve fraude é de quem não aceita a democracia, a alternância no poder é pressuposto dos regimes democráticos”, afirmou durante solenidade no Acre. Ele também ressaltou que uma mentira deliberada tem dono e precisa ser denunciada e disse ainda que jamais foi documentada ou comprovada nenhuma irregularidade nas eleições.

O ministro afirmou que qualquer fraude exigiria uma “conspiração” envolvendo muitas pessoas. Ele destacou que não há precedente e nem razão para “mexer em time que está ganhando”, se referindo a segurança das urnas eletrônicas e descartando a necessidade do voto impresso. “Há uma crença de pessoas de boa fé de que o voto impresso apenas traria um mecanismo a mais de auditoria. É muito importante esclarecer que a despeito disso parecer lógico, não é verdadeiro”, disse, indicando que há consenso de que essa é uma mudança para pior. Segundo Barroso, não há razão para duvidar do sistema que elegeu os presidentes Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff, e Jair Bolsonaro. Ele concluiu reafirmando que este sistema eleitoral consagra a democracia porque garante a alternância de poder.

*Com informações do repórter Daniel Lian

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 30 de julho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 30 de julho de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

Publicação de Larissa Ross no Migalhas

Publicação de Larissa Ross no Migalhas

A advogada Larissa Ross, publicou no dia 17/09/2021, o artigo no Migalhas, com o tema “A obrigatória ratificação judicial dos elementos informativos da investigação para a decisão de pronúncia“. Confira aqui o artigo.The post Publicação de Larissa Ross no Migalhas...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *