Eli Corrêa condena fake news e rejeita regulamentação da mídia: ‘Retrocesso’

Postado em 23 de agosto de 2021

O vereador Eli Corrêa (DEM-SP) criticou nesta segunda-feira, 23, as falas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre uma possível regulamentação da comunicação no Brasil. O Partido dos Trabalhadores (PT) publicou, nas redes sociais, uma fala do petista, em que ele afirma que “é preciso atualizar a regulamentação da comunicação nesse país”. Em viagem pelo Nordeste, Lula disse que é necessário retomar a discussão. “É preciso atualizar a regulamentação do sistema de comunicação do país. O dono do jornal tem o direito de ter um editorial, mas na informação ele não pode ideologizar. A informação é o que aconteceu e vamos ter que discutir isso”, sugeriu. Em entrevista ao Jornal da Manhã, o parlamentar rejeitou qualquer mudança na comunicação brasileira. “Me sinto totalmente incomodado e rejeito, sob todos os pontos de vista, qualquer tipo de interferência, de regulamentação, onde possa ser cerceada a nossa liberdade de jornalistas, radialistas e que nós sejamos ‘manipulados’ ou ‘conduzidos’. Que nós tenhamos a nossa opinião, que possamos discutir o que realmente se queira discutir na imprensa de modo geral”, afirmou.

Eli Corrêa, assim como o ministro das Comunicações, Fábio Faria, defendeu que qualquer regulamentação dos meios de comunicação seria um “retrocesso”. “Faço minhas, as palavras do ministro. Se aceitarmos algo parecido, é um retrocesso que não podemos admitir”. Sobre as fake news, o vereador concorda que a prática deve ser criminalizada, mas apenas após ser comprovado o delito. “Claro que toda notícia falsa deve ser combatida e criminalizada. Nós sabemos perfeitamente os efeitos que isso causa. Agora, precisamos ter alguma calma para que a gente não criminalize tudo que se fala e tudo que se ouve. É preciso que haja uma investigação e que, uma vez comprovando o delito, que haja punição. Eu sou realmente a favor de que fake news sejam combatidas, mas, antes que isso aconteça, precisamos ter a perfeita noção de que não estamos cerceando a liberdade de quem está falando”, justificou o parlamentar.

Eli ainda comentou a a operação da Polícia Federal (PF) contra o cantor Sérgio Reis e o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ). Os mandados foram expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, e atende a pedido da PGR. “Claro que o Sergio, ele mesmo reconhece, extrapolou um pouco quando disse que ‘arrebenta’ e que não aceita isso ou aquilo, mas acho que foi uma tomada de atitude do ministros muito rígida frente a uma pessoa que apenas emitiu a sua opinião”, avaliou. “Eu creio que esse é um caminho que devemos ter bastante cuidado, onde não só o Supremo Tribunal, mas o poder Legislativo e Executivo têm que ter confiança”, finalizou o vereador.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 23 de agosto de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 23 de agosto de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Publicação de Larissa Ross no Migalhas

A advogada Larissa Ross, publicou no dia 17/09/2021, o artigo no Migalhas, com o tema “A obrigatória ratificação judicial dos elementos informativos da investigação para a decisão de pronúncia“....

Artigos Relacionados

AO VIVO: CPI da Covid-19 ouve ministro Wagner Rosário, da CGU

AO VIVO: CPI da Covid-19 ouve ministro Wagner Rosário, da CGU

Três meses depois da aprovação de sua convocação, o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, depõe nesta terça-feira, 21, à CPI da Covid-19. A oitiva deve ser marcada por uma espécie de guerra de narrativas entre senadores governistas e membros...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *