Bolsonaro é aconselhado a não apresentar pedido de impeachment contra Barroso

Postado em 26 de agosto de 2021

Nos últimos dias, o presidente Jair Bolsonaro foi aconselhado por ministros e assessores a não apresentar o pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Roberto Barroso, que também preside o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na avaliação do entorno do chefe do Executivo federal, os argumentos que seriam utilizados para embasar o documento seriam frágeis e só serviriam para aumentar a tensão entre os Poderes no momento em que lideranças pregam o arrefecimento da crise.

Nesta quarta-feira, 25, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), decidiu arquivar o pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes, apresentado na sexta-feira, 20, por Bolsonaro. No mesmo dia, o ministro Edson Fachin arquivou a ação do mandatário do país que tentava impedir o STF de abrir inquérito por iniciativa própria. Por mais que as atitudes do presidente da República sirvam para mobilizar seus apoiadores nas redes sociais, a ala política do Palácio do Planalto tem dito que se voltar contra Barroso seria inócuo.

Bolsonaro sinalizou que, ao menos por enquanto, não deve pedir o impeachment de Barroso. No entanto, a promessa é vista com ceticismo, uma vez que o presidente segue estimulando o confronto. Na terça-feira, 24, em entrevista ao Canal Rural, ele disse que o TSE têm extrapolado os limites e que “a corda arrebentou”. “Ou seja, [o TSE] extrapolou, no meu entender, os limites. Não está arrebentando, arrebentou a corda”, afirmou, se referindo à decisão da Corte que determinou às empresas que administram redes sociais que suspendam os repasses de dinheiro a páginas investigadas por disseminar notícias falsas.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: André Siqueira.
Data de Publicação: 26 de agosto de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: André Siqueira.
Data de Publicação: 26 de agosto de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Homenagem da UFPR à memória do Professor René Dotti

A Universidade Federal do Paraná, por sua Faculdade de Direito, Programa de Pós-Graduação em Direito e o Departamento de Direito Penal e Processual Penal, homenagearão a memória do Professor Titular...

Artigos Relacionados

Citação Eletrônica: Cuidados que as empresas podem adotar

Citação Eletrônica: Cuidados que as empresas podem adotar

Citação Eletrônica A Lei nº 14.195/2021 foi publicada no dia 27.08.2021. Desde então, estão em vigor as regras que alteram o Código de Processo Civil. Uma das principais mudanças é o incremento à citação eletrônica das pessoas jurídicas, a qual deverá ocorrer,...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *