Aras diz que manifestações foram ‘festa cívica’ e defende o diálogo como ‘caminho para paz’

Postado em 8 de setembro de 2021

O Procurador-Geral da República (PGR), Augusto Aras, comentou os atos realizados na última terça-feira, 7, durante o Dia da Independência, classificando-os como uma ‘festa cívica’ e afirmando que o diálogo é o ‘caminho para a paz’ na democracia. A afirmação foi feita pelo PGR na abertura da sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) desta quarta-feira, 8, um dia após a realização dos atos. Segundo Aras, as manifestações foram uma “expressão de uma sociedade plural”, o que caracteriza um regime democrático. “Acompanhamos ontem uma festa cívica, com manifestações pacíficas que ocorreram hegemonicamente de forma ordeira pelas vias públicas do Brasil. As manifestações do 7 de setembro foram uma expressão de uma sociedade plural e aberta, característica de um regime democrático. […]A voz da rua é a voz da liberdade e do povo, mas não só. A voz das instituições, que funcionam a partir das escolhas legítimas do povo e de seus representantes, também é a voz da liberdade. Como previsto na Constituição Federal de 1988 e nos nossos sistemas de lei, discordâncias, sejam políticas ou processuais, hão de ser tratadas com civismo e respeitando o devido processo legal e constitucional”, afirmou o PGR.

Em seguida, Aras defendeu que as ferramentas da “institucionalidade” sejam utilizadas pelo povo e por seus representantes, citando que, dessa forma, seria garantida a preservação do Estado Democrático de Direito. “Não podemos menosprezar os recursos e ferramentas da institucionalidade, o devido processo legal, o devido processo legislativo, o devido processo administrativo. Por meio dessas vias formais do nosso Estado Democrático de Direito assegurasse que as minorias tenham voz e meios contra os excessos da maioria, e também que os direitos da maioria sejam respeitados no processo rescisório inerente às democracias representativas ou diretas”. Por fim o PGR afirmou que “a democracia é um grande concerto de interesses públicos. É o governo dos contrários, mas também do possível. É mediante o diálogo, com discordâncias, mas sem discórdias, o caminho para paz, por meio do bom senso social”.

“Quando discordâncias vão para além de manifestações críticas, merecendo alguma providência ou de ser encaminhada pelas vias adequadas, de modo a não criar constrangimento e dificuldades, que são injustiças ao invés de soluções. Eis o primado devido do devido processo em face do voluntarismo. Construir decisões legítimas, respeitáveis, sólidas, ainda que não sejam unânimes. O Ministério Público brasileiro  segue trabalhando pela sustentação da ordem jurídica e democrática, pois não há estabilidade e legitimidade fora dela”, afirmou Aras em um outro momento de seu discurso. Em sua fala, o PGR também citou o princípio da separação dos Poderes como principal garantia para a proteção da liberdade.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 8 de setembro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 8 de setembro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

Publicação de Larissa Ross no Migalhas

Publicação de Larissa Ross no Migalhas

A advogada Larissa Ross, publicou no dia 17/09/2021, o artigo no Migalhas, com o tema “A obrigatória ratificação judicial dos elementos informativos da investigação para a decisão de pronúncia“. Confira aqui o artigo.The post Publicação de Larissa Ross no Migalhas...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *