TCU suspende por 45 dias auditor acusado de preparar relatório falso sobre mortes por Covid-19

Postado em 13 de setembro de 2021

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu suspender por 45 dias o auditor Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, apontado como autor de um relatório falso que apontava que metade dos óbitos por Covid-19 registrados por Estados e municípios teriam sido fictícios. O texto foi citado em mais de uma ocasião pelo presidente Jair Bolsonaro como documento oficial do TCU. Em junho, após o relatório ter sido divulgado pelo chefe do Executivo, TCU desmentiu que o documento tivesse sido redigido pelo tribunal. “O TCU esclarece que não há informações em relatórios do tribunal que apontem que ‘em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid’”, disse o órgão em nota, informando o que documento intitulado “Da possível supernotificação de óbitos causados por Covid-19 no Brasil” se referia a “uma análise pessoal de um servidor do Tribunal compartilhada para discussão”.

Ainda em junho, Alexandre Marques foi afastado do TCU por 60 dias. Em depoimento à CPI da Covid-19, o auditor chegou a afirmar que o documento foi editado e adulterado depois que de ter sido encaminhado por seu pai, Ricardo Silva Marques, coronel do Exército, a Bolsonaro. Enquanto cumpria o afastamento, a Comissão de Processo Administrativo Disciplinar do Tribunal de Contas de União analisava o documento. Após investigação, a comissão concluiu que o servidor descumpriu incisos do artigo 116 da Lei 8.112/1990, como exercer com zelo e dedicação as atribuições do cargo; ser leal às instituições a que servir; observar as normas legais e regulamentares; guardar sigilo sobre assunto da repartição e manter conduta compatível com a moralidade administrativa. A penalidade de suspensão será aplicada sem possibilidade de conversão em multa e com perda da remuneração.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 13 de setembro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 13 de setembro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Publicação de Larissa Ross no Migalhas

A advogada Larissa Ross, publicou no dia 17/09/2021, o artigo no Migalhas, com o tema “A obrigatória ratificação judicial dos elementos informativos da investigação para a decisão de pronúncia“....

Artigos Relacionados

AO VIVO: CPI da Covid-19 ouve ministro Wagner Rosário, da CGU

AO VIVO: CPI da Covid-19 ouve ministro Wagner Rosário, da CGU

Três meses depois da aprovação de sua convocação, o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, depõe nesta terça-feira, 21, à CPI da Covid-19. A oitiva deve ser marcada por uma espécie de guerra de narrativas entre senadores governistas e membros...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *