Atraso para sabatina de Mendonça indica falta de consenso, diz Alcolumbre ao STF

Postado em 7 de outubro de 2021

O senador Davi Alcolumbre justificou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que a demora para a sabatina de André Mendonça acontece por falta de consenso sobre a aprovação de seu nome. O ex-advogado-geral da União foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para a vaga aberta na Suprema Corte após aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello. No entanto, cabe ao Senado a aprovação, ou não, da indicação. Com isso, Alcolumbre, que é presidente da Comissão de Constituição de Justiça (CCJ), responsável pela oitiva, está sendo pressionado para agilizar a definição. Os senadores Alessandro Vieira e Jorge Kajuru acionaram o STF e questionaram a demora. O parecer da advocacia-geral do Senado, encaminhado aos ministros do Supremo, também mostra que a demora para o agendamento da sabatina é uma espécie de resposta, dizendo que “pode ser exercido seja mediante a recusa expressa e formal do nome, seja mediante a não-deliberação, enquanto manifestação política de que não há consenso na indicação e na sua aprovação”.

Nesta quarta-feira, 6, o senador Esperidião Amin apresentou um pedido de urgência para que a sabatina seja marcada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). “Quero defender a minha reputação e a do Senado, quando você tem uma postergação imotivada, considero que a minha reputação é afetada. Em legítima defesa, minha e do Senado, me proponho a apresentar, obtida as assinaturas no dia 13 de julho, este requerimento”, disse. A avaliação é que o próprio Supremo Tribunal Federal estaria preocupado com o impasse, pois a vaga está liberada há quase quatro meses e, nesse tempo, com 10 ministros, há possibilidade de empates em importantes julgamentos. Para assumir a cadeira no STF, André Mendonça terá que se submeter a uma sabatina no Senado Federal e sua indicação será votada no plenário. Ele precisará de 41 dos votos dos 81 senadores para se tornar apto a ocupar a função.

*Com informações do repórter Fernando Martins

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 7 de outubro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 7 de outubro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *