Ensinar a empreender é “importante na vida das crianças e para o futuro do país”, afirma deputado

Postado em 11 de outubro de 2021

Em busca de aprimorar a educação em escolas brasileiras, com o objetivo de qualificar jovens para o mercado de trabalho, o deputado federal José Nelto (Podemos-GO) apresentou o projeto de Lei 3426/2021, que visa alterar as diretrizes e bases da educação nacional, incluindo Educação Empreendedora e Educação Financeira na grade dos ensinos fundamental e médio. Em entrevista ao Jornal da Manhã nesta segunda-feira, 11, ele comentou o projeto e destacou a importância das disciplinas para o futuro do Brasil. “Eu acho que estou plantando uma semente importante para o futuro das próximas gerações, para que elas possam ter uma noção importante sobre empreendedorismo e também educação financeira. E isso não é importante apenas no Brasil. Se já não estiver no currículo de escolas de outros países, logo logo essa discussão”, disse o deputado.

“Antigamente, o pai e a mãe queriam casar a filha com o filho de um grande fazendeiro, com quem trabalhava no Banco do Brasil, com médico ou juiz. Isso acabou. O mundo moderno é o mundo da igualdade. Todos nós somos iguais, homens e mulheres, e temos que procurar a nossa sobrevivência. Ainda mais pós-pandemia. Com esse projeto, eu quero incluir as matérias empreendedorismo e educação financeira na grade curricular do ensino fundamental e médio de nossas escolas. É importante deixar para toda a nossa juventude que ela pode aprender a empreender, já que o Brasil é um país de empreendedores. Estamos caminhando para um mundo cada vez mais competitivo, então, com isso, é importante já ensinar as crianças no ensino fundamental e médio que elas podem ser empreendedoras. E também a educação financeira é muito importante que qualquer outra matéria, tirando português, matemática, ciências biológicas e aprender uma segunda língua”, afirmou Nelto.

O deputado disse que vem conversando com pais estudantes e técnicos do Ministério da Educação (MEC)para o desenvovilemento do projeto, decidindo se as novas disciplinas teriam que, em caso de aprovação do PL, substituir alguma outra matéria ou se somarem no currículo. “Eu já conversei com vários técnicos do governo. Há uma vontade muito grande do Brasil, que percebi conversando com vários pais em escolas. Todo pai tem uma preocupação com o futuro do filho. O entendimento é que essa matéria é importante na vida das nossas crianças e para o futuro do nosso país. O Brasil precisa ser um país empreendedor e que prepara a juventude. E tudo começa pela educação. O projeto ainda não está pronto. Irei marcar uma audiência pública na comissão de educação. Já conversei com a deputada Dorinha, que é a presidente da comissão de educação da Câmara dos Deputados, para que haja um debate com a presença dos técnicos, do MEC, e também também vamos convidar todos os secretários de educação dos estados. Mas, até aqui, essa matéria foi muito bem recebida pelos técnicos do MEC”, contou.

Segundo José Nelto, o objetivo é adequar a educação à nova realidade brasileira, na qual o emprego formal, com carteira assinada, tem se tornado cada dia mais difícil de conquistar e a demanda por ações empreendedoras e autônomas tem crescido. “Hoje, o ensino superior está muito saturado. Quando prestei vestibular para o curso de Direito, eu pensava em ser advogado e me formava e já tinha um emprego. Hoje, temos uma realidade completamente diferente. Antes, não havia tantas universidades no Brasil. Hoje, o estudante passa na frente da faculdade, se o CPF dele não estiver com restrições, ele já passou no vestibular. O ensino superior já não dá emprego para o cidadão que se forma (…) Vou procurar a partir da semana que vem abrir diálogo com toda a sociedade. Esse é o momento de dialogar”, disse.

 

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 11 de outubro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigo: A PEC dos Precatórios

Um dos temas de maior repercussão recente na mídia é a Proposta de Emenda Constitucional nº 23/2021, que propõe alterações no regime constitucional de pagamento de precatórios. Confira aqui o artigo...

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *