Senador critica Alcolumbre por não pautar sabatina de Mendonça: ‘Não é proprietário do Senado’

Postado em 13 de outubro de 2021

Líder do Podemos no Senado, Alvaro Dias (Podemos-PR) critica o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Casa, por não pautar a sabatina do ex-advogado-geral da União André Mendonça. Nesta quarta-feira, 13, a indicação do nome “terrivelmente evangélico” ao Supremo Tribunal Federal (STF) completa três meses na gaveta do parlamentar do DEM. À Jovem Pan, Dias afirma que Alcolumbre age como um “ditador” e coloca em xeque a respeitabilidade do Senado. Mendonça é o recordista no tempo de espera para ser sabatinado. Entre os atuais membros do STF, a ministra Rosa Weber foi quem mais esperou: 29 dias.

“Segurar a sabatina é algo descabido, não tem propósito. Alcolumbre não é proprietário do Senado. Ele deve respeito à instituição, à sua rotina e às normas internas da Casa. Esta é uma omissão deplorável, que desrespeita não o indicado ou o presidente da República. Desrespeita a própria instituição e a sociedade. Nós temos uma missão a cumprir. A indicação é exclusiva do presidente e ao Senado cabe deliberar a respeito. Esta omissão é, sem sombra de dúvidas, comprometedora. Alcolumbre não pode usar a prerrogativa de presidente de uma comissão para transformar esta Casa em uma ferramenta pessoal de vingança”, disse à reportagem.

Como a Jovem Pan mostrou, senadores pedirão ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que leve a sabatina de André Mendonça diretamente ao plenário. O apelo deve ser feito na sessão desta quarta-feira, 13. Há uma semana, o senador Esperidião Amin (PP-SC) apresentou um requerimento de urgência para que seja marcada na CCJ a sabatina de Mendonça. “Eu quero defender a minha reputação e a do Senado porque, cá para nós, quando se tem uma postergação imotivada, eu considero que a minha reputação é afetada. Então é em legítima defesa minha, e creio que do Senado, que eu me proponho a apresentar este requerimento”, disse Amin na sessão da quarta-feira, 6. O pedido do parlamentar do PP foi rejeitado pelo vice-presidente do Senado, Veneziano Vital do Rego (MDB-PB). O emedebista argumentou que a sabatina é indispensável, pois é prevista na Constituição Federal e no regimento interno do Senado.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: .
Data de Publicação: 13 de outubro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *