CPI da Covid-19 aprova quebra do sigilo telemático de Bolsonaro

Postado em 26 de outubro de 2021

Na manhã desta terça-feira, 26, a CPI da Covid-19 aprovou a quebra do sigilo telemático do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) do período de abril de 2020 até 26 de outubro de 2021. O pedido seguirá para o Procuradoria-geral da República (PGR) e para o Supremo Tribunal Federal (STF). Protocolado nesta terça pelo vice-presidente da Comissão, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o requerimento solicitava “a transferência de sigilos, a suspensão de acesso a redes sociais e a retratação do Presidente da República quanto às suas recentes declarações sobre a Covid-19 e HIV”. O pedido foi aprovado com um único voto contra, do senador Jorginho Mello (PL-SC), da base governista. “Estamos tomando essa decisão, mas quem tinha que fazer isso também era o Congresso Nacional. Isso é muito grave, o que colocou o presidente da República [sobre associação da Aids às vacinas da Covid-19]”, comentou o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM).

No documento aprovado, a CPI pede que o Google, o Facebook e o Twitter forneçam dados cadastrais; registros de conexão (IPs); informações de Android (IMEI); e cópia integral de todo conteúdo armazenado no YouTube e nas plataformas do Facebook, do Instagram e do Twitter, inclusive informações de acessos e relativas a todas as funções administrativas e de edição. Além disso, o requerimento pede que as contas de Bolsonaro nessas plataformas sejam suspensa até uma próxima determinação.

O requerimento tomou força na CPI após Bolsonaro associar as vacinas da Covid-19 ao desenvolvimento da Aids em sua live tradicional, na última quinta-feira, 21. Na mesma solicitação, Randolfe Rodrigues pede que o STF e a PGR investiguem e responsabilizem o presidente, obrigando-o a se retratar em cadeia nacional, desmentindo a correlação, sob pena de multa pessoal diária de R$ 50 mil. O requerimento pede que as instituições ainda promovam o banimento ou suspensão das contas em redes sociais vinculadas ao presidente.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 26 de outubro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *