Senado aprova MP que libera venda de etanol diretamente aos postos de combustível

Postado em 9 de dezembro de 2021

O Senado aprovou na noite desta quarta, 8, a medida provisória editada pelo governo que permite a venda de etanol dos produtores e importadores diretamente aos postos de combustível, sem a necessidade de passar por uma distribuidora, o que antes era obrigatório. O texto vai agora para a sanção presidencial. Os senadores mantiveram todas as mudanças feitas pela Câmara, como a que retirou da proposta a permissão para que os postos vendessem mais de uma marca de combustível – os críticos afirmaram que a flexibilização geraria confusão no mercado e poderia levar os consumidores a serem enganados. Como alternativa, foi permitida a venda de gasolina e etanol hidratado fora do estabelecimento autorizado, desde que dentro dos limites do município, o que exigirá regulação da Agência Nacional do Petróleo (ANP). A intenção do governo ao editar a MP era aumentar a concorrência no setor, em uma aposta de que isso levaria o preço dos combustíveis a cair.

Os congressistas mudaram parte da legislação que trata da contribuição para o PIS/Pasep e para a Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), em uma tentativa de garantir que a carga tributária de contribuições sociais sobre a cadeia no etanol seja a mesma no caso de revenda direta do produtor ou importador para o varejista ou no de quando for intermediada por uma distribuidora. Os parlamentares retiraram, no entanto, trecho que vedava as isenções da base de cálculo da contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins que existem atualmente para as cooperativas. Foi incluída a previsão de que não será necessário que a empresa demonstre vinculações a outros agentes da indústria de biocombustíveis para obter a outorga de autorização de atividade de compra e venda de etanol. Ainda foi alterada a lei que estabelece os crimes contra a ordem econômica para que o crime de usar gás liquefeito de petróleo (GLP) seja apenas quando for para fins automotivos. Atualmente, é proibido o uso do GLP em motores de qualquer espécie, como saunas, caldeiras e aquecimento de piscinas, além dos automotivos.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 9 de dezembro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 9 de dezembro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Deltan Dallagnol se filia nesta sexta-feira ao Podemos

Nesta sexta-feira, 10, acontece o evento de filiação do ex-coordenador da Lava Jato Deltan Dallagnol ao Podemos. Entre outros políticos, o evento contará com a presença do ex-juiz e pré-candidato à...

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.