Senado aprova volta da propaganda partidária gratuita em rádio e televisão

Postado em 9 de dezembro de 2021

O Senado aprovou nesta quarta, 8, projeto de lei que estabelece a volta da propaganda partidária gratuita em rádio e televisão. O placar foi de 47 votos a favor e 12 votos contrários. O texto havia sido aprovado no Senado e passou com modificações na Câmara, o que fez com que voltasse à outra casa legislativa antes de ser encaminhado para sanção presidencial. O projeto, de autoria dos senadores Jorginho Melo (PL-SC) e Wellington Fagundes (PL-MT), retoma o modelo que existia para as inserções até 2017, ano em que havia sido extinto, com o financiamento por meio de renúncia fiscal aos impostos devidos pelas emissoras de rádio e televisão. Melo e Fagundes argumentam que o tempo é necessário para que os partidos possam divulgar seus eventos e se posicionar quanto aos debates da sociedade. As emissoras que não exibirem as inserções perdem o direito à abatimento de impostos e serão obrigadas a ressarcir o partido político.

Para poderem exibir seus comerciais, os partidos deverão ter cumprido a cláusula de desempenho prevista na Constituição e o espaço recebido será variável de acordo com o número de deputados eleitos: a sigla que eleger até nove deputados nas eleições anteriores poderá usar 5 minutos por semestre; aquelas com 10 a 20 deputados poderão usar 10 minutos. E e as legendas com mais de 20 deputados terão tempo de 20 minutos. Os anúncios terão 30 segundos de duração e serão exibidos nos intervalos da programação entre 19h30 e 22h30, tanto em âmbito nacional quanto estadual. Nessas três horas, as duas primeiras poderão ter até três inserções partidárias e a última, entre 21h30 e 22h30, quatro. Ao menos 30% do tempo terá que ser reservado para promover a participação política de mulheres. Em anos de eleições, as inserções ocorrerão apenas no primeiro semestre para não concorrer com o horário eleitoral, que é diferente. Não serão permitidas a veiculação de imagens que incitem à violência, a prática de atos que resultem em qualquer tipo de preconceito racial, de gênero ou de local de origem, ou a utilização de matérias que possam ser comprovadas como fake news.

Fonte do artigo:

Política – Jovem Pan

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 9 de dezembro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Aviso Legal

A COJAE acredita que a propagação de informações relevantes e responsáveis pode ajudar a sociedade. Por isso, mobilizou sua equipe editorial em prol de confrontar as diferentes visões a respeito dos mais variados assuntos, a fim de difundir somente informações que acredita serem baseadas em fatos.
Os conteúdos aqui ora publicados estão livres do alarmismo, sensacionalismo e interesse político-ideológico amplamente divulgado pelas grandes mídias, incluindo canais de televisão e gigantes redes sociais que manipulam infielmente os dados.

Trechos extraídos ou texto replicado na íntegra do site abaixo.
Autoria do texto: Jovem Pan.
Data de Publicação: 9 de dezembro de 2021.
Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Publicações Relacionadas

Explore Seus Tópicos Favoritos

Leia mais artigos publicados em nosso blog navegando pelas categorias abaixo. Clique aqui para acessar nosso blog.

Notícias
Direito
Judiciário
Ética
Arbitragem
Editorial
Ideologia
Justiça Federal
Teologia
Todas as Categorias

Selecionadas do editorial

Deltan Dallagnol se filia nesta sexta-feira ao Podemos

Nesta sexta-feira, 10, acontece o evento de filiação do ex-coordenador da Lava Jato Deltan Dallagnol ao Podemos. Entre outros políticos, o evento contará com a presença do ex-juiz e pré-candidato à...

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.